segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Fim da Paralimpíada, início do choque de realidade na Cidade Maravilhosa

O Jornal O Dia publicou neste domingo (18/9) uma reportagem que traduz muito bem o clima de inquietação e incertezas que o Rio de Janeiro está mergulhado neste momento. O fim dos jogos mundiais no Estado pode ser o marco de tempos ainda mais difíceis para os cariocas, que já vêm sofrendo com os reflexos da crise.  
Reprodução Jornal O Dia
As medidas de recessão adotadas pelo governo, que englobam os atrasos salariais, a queda vertiginosa na qualidade dos serviços básicos, apagam por completo qualquer luz no fim do túnel. E como sempre acontece, a corda está arrebentando do lado mais fraco: a população. Um exemplo bem evidente são os restaurantes populares, que já estão fechando as suas portas, um a um. 
Os próximos a amargar o gosto da derrota deste governo serão os servidores da rede estadual, que novamente não devem ver tão cedo os seus salários em dia. Estamos nos referindo aos ativos, inativos, pensionistas e aposentados. 
E o pior de tudo. Especialistas apontam que, mesmo após a decretação do estado de calamidade, o poder executivo continuou agindo de forma irresponsável e sem qualquer cuidado com as verbas públicas. O governo do Rio encerra o ciclo de eventos mundiais vitorioso em medalhas por incompetência e corrupção. Pena que este podium não dá para o carioca aplaudir. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário