sexta-feira, 15 de julho de 2016

Mulher é morta por assaltante na frente da filha de 7 anos nas proximidades da Prefeitura do Rio

Era um dia normal para a doméstica Cristiana de Souza Andrade, de 46 anos, que voltava do supermercado na companhia de Maria Clara, sua filha de 7 anos, quando, nas proximidades da Prefeitura do Rio de Janeiro, na Cidade Nova, foi abordada por criminosos que tentaram levar a sua bolsa, por volta das 20 horas desta quinta-feira (14/7). A mulher reagiu e foi assassinada à facadas por um dos assaltantes na frente da criança. Em pânico, Maria Clara tentou atravessar a via e a sua mãe, mesmo ferida, conseguiu salvar a menina de um atropelamento. Ambas foram socorridas por um taxista que passava pelo local. 

A cena chocante é cada dia mais comum na rotina de violência do carioca, que acompanha pela imprensa os registros diários de mortes de civis e militares . Às vésperas dos Jogos Olímpicos, o Rio enfrenta uma das suas maiores crises no setor de Segurança Pública, além dos conflitos políticos e colapso econômico do governo do Estado. 

>> Mulher que morreu esfaqueada ainda correu para salvar a filha de atropelamento

>> O retrato de uma cidade refém da violência
Foto: Reprodução Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário