terça-feira, 5 de julho de 2016

Escalada de violência: militares lançam onda de solidariedade e proteção mútua nas redes sociais

O aumento da violência no Rio de Janeiro contra agentes da segurança – tendo como alvo principalmente os PMs - levou ao surgimento de uma espécie de “onda de solidariedade” entre os militares. Começou a circular nas páginas de vários representantes das categorias de policiais e bombeiros a campanha: “Irmãos de farda”. O texto do post diz: “Policiais e bombeiros militares, nós também somos vítimas. Ajude a proteger seu companheiro de trabalho”.

O material, em forma de um banner que circula pelas redes sociais, questiona ainda: “você já fez rondas na rua de um policial hoje?”. A postagem já teve dezenas de curtidas e compartilhamentos e, nos comentários dos participantes, como não poderia ser diferente, muita revolta com a situação fora de controle no Estado. Entre as opiniões expostas, uma ressalta que a principal meta dos servidores da área hoje em dia no Rio é que os agentes das forças de segurança permaneçam vivos.


Só em 2016, 56 policiais militares foram mortos no Rio em serviço ou durante sua folga. A onda de violência não para e vitimou, também, o segundo sargento do Corpo de Bombeiros, Antonio Marcos da Silva. Ele foi morto ao passar por uma falsa blitz em São Gonçalo, região metropolitana do Estado. O crime aconteceu horas antes do início das comemorações do Dia Nacional do Bombeiro, em 2 de julho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário