quarta-feira, 8 de junho de 2016

Prisão de "Japonês da Federal" desaponta dono de fábrica de máscaras

A notícia da prisão do agente da Polícia Federal no Paraná Newton Ishii, um dos ícones da operação Lava Jato, na manhã desta quarta-feira (7/6), soou como uma grande decepção, especialmente para quem dedicou boa parte da sua produção comercial em máscaras imitando o rosto do policial. "Devem estar pensando a mesma coisa que eu. As pessoas acreditavam que ele fazia o bem, mas surge um caso de corrupção. É triste. Acho que todos nós ficamos um pouco surpresos com esta notícia", diz Albert Paris, dono da  da fábrica Condal,  que vendeu no Carnaval mais de 25 mil unidades da fantasia do "Japonês da Federal". 

O empresário acredita que Ishii era "a imagem positiva em meio ao caos político". E confirma que nenhuma outra máscara teve uma comercialização tão boa quanto do federal, nem mesmo as de José Sarney, Eduardo Cunha e Sérgio Moro. 

>> 'É triste', diz dono de fábrica que fez 25 mil máscaras do 'Japonês da Federal'

Reprodução Internet G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário