quarta-feira, 8 de junho de 2016

Energia solar gera eletricidade de graça no Chile; projeto no Rio busca incentivar indústria sustentável

O uso de novas fontes de energia sustentável ganhou força em algumas partes do mundo nos últimos anos. A energia solar, por exemplo, tem sido um dos principais investimentos em vários países. No Chile, para se ter ideia, a indústria solar cresceu tanto e tão depressa que ela já gera eletricidade de graça. As informações, de uma reportagem publicada pela Revista Exame, dão conta de que “os preços à vista chegaram a zero em algumas regiões do país durante 113 dias até abril”. 


Residência com placas de energia solar instaladas no telhado


Trata-se de uma transformação de cenário relevante e que tem contribuído para afetar, de forma profunda, a indústria energética como um todo no país da América do Sul. A reportagem informa ainda que “a crescente demanda por eletricidade do Chile, impulsionada pela expansão da produção mineira e pelo crescimento econômico, ajudou a estimular o desenvolvimento de 29 parques solares, e outros 15 estão nos planos”.


No Brasil, os investimentos em energia solar ainda são tímidos. Depois de avaliar bastante o assunto, o vereador Marcio Garcia (REDE) apresentou um projeto de lei que busca incentivar o uso de painéis solares em residências do Rio de Janeiro. Chamado de placas fotovoltaicas, o equipamento é instalado nos telhados das casas e é responsável por captar os raios de sol. Estes, por sua vez, são transformados em energia limpa e sustentável.



Descontos propostos


A proposta, que está pronta para ir a plenário, concede desconto no valor do IPTU de acordo com o volume de energia produzido mensalmente por imóvel. A proposta reduz em 10% o valor do imposto para as construções que produzam até 150 kWh por mês; 20% nas aquelas que produzam até 300 kWh; 30% para construções que gerem até 600 kWh e redução de 40% no valor do IPTU para o volume produzido superior a 600 kWh.
O parlamentar reforça a importância das parcerias entre o Poder Público e a sociedade para que ações como essa dos painéis solares sejam amplamente desenvolvidas e contribuam para o meio ambiente. “O projeto busca não só tratar de sustentabilidade, como de incentivar essa parceria, gerando benefícios não só à nossa cidade, mas a todo o planeta”, destaca o vereador.




Nenhum comentário:

Postar um comentário