Em tempos de crise aguda, Rio terá dois helicópteros ultramodernos; para vereador, medida é ‘absurda’

Na semana passada, o Governo do Estado do Rio anunciou, com toda a pompa e circunstância, a aquisição de dois helicópteros “estalando de novos” para fazer a segurança dos Jogos Olímpicos do Rio. Trata-se de dois modelos ultramodernos EC145, que, segundo o Governo, são “adaptáveis para múltiplas funções, como imageamento aéreo, transporte de equipes de intervenções táticas e salvamento aeromédico”. Em comunicado à imprensa, o Estado ainda se gaba de o equipamento ser semelhante àquele usado nas Olimpíadas de Londres, em 2012.

        Um dos modelos de aeronave adquirido pelo Governo   Foto: Marcelo Horn/Governo do Estado

Os novos helicópteros também contam com programa de navegação por realidade aumentada, o que garante uma ação precisa e mais estratégica para a segurança das ações. Ao saber da “novidade”, o vereador Marcio Garcia (REDE), que é major dos Bombeiros e recebe, diariamente, várias queixas com relação ao sucateamento dos equipamentos de segurança pública do Rio, ficou surpreso. O parlamentar considerou “um completo absurdo” a aquisição de um equipamento tão moderno para as Olimpíadas enquanto o sucateamento no dia a dia dos policiais e outras categorias é escancarado.

‘Continuaremos trancados em casa’
Na opinião do vereador, “essa medida só deixa evidente qual é a prioridade do Estado Brasileiro. Só interessa a Olimpíada”. Ele destaca que, com a atual crise financeira, falta dinheiro para pagar salários aos servidores, acontecem demissões em massa de terceirizados, e, além disso, faculdades, escolas e hospitais são fechados por falta de recursos. 

Garcia dispara: “mas para policiar as Olimpíadas não falta dinheiro, muito pelo contrário, tem dinheiro sobrando, e podemos nos dar ao luxo de adquirir helicópteros com ‘navegação por realidade aumentada’ para proteger os turistas. E quanto a nós? Continuaremos trancados em nossas casas, porque as ruas nós já perdemos.”