terça-feira, 17 de maio de 2016

Repúdio: inscrições de Gentileza são depredadas em meio a obras das Olimpíadas

Enquanto as intervenções avançam a pleno vapor na Zona Portuária do Rio de Janeiro, com a proximidade dos jogos olímpicos, em meio ao maquinário pesado e muita poeira uma obra urbana que ganhou a simpatia da população pelo seu aspecto humanístico padece com toda a ordem de vandalismo, inclusive pichações. As pinturas do artista plástico Gentileza, sem qualquer tipo de manutenção, estão sujas e são alvos do vandalismo. 
Obras de Gentileza na Zona Portuária do Rio. Foto: Reprodução TV




Foto: Reprodução TV
O professor do Centro de Artes da UFF, Leonardo Guelman, ressalta que as obras de Gentileza são um patrimônio cultural que devia ser cuidado, pois representam valores fundamentais para o cidadão no mundo contemporâneo. A última vez que as obras do artista receberam restauração foi no ano de 2011, quando também foram pichadas. Gentileza nasceu no interior de São Paulo, em uma família de agricultores. Ficou conhecido no Rio como profeta Gentileza, por meio das suas pinturas com mensagens de amor ao próximo, à natureza e, principalmente, de gentileza.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário