quarta-feira, 4 de maio de 2016

'Erro primário': diz laudo do ICCE sobre ciclovia Tim Maia

A ciclovia Tim Maia, que desabou no dia 21 de abril, em São Conrado, zona Sul do Rio, deixando duas pessoas mortas, estava com a estrutura solta e sem amarras. A conclusão técnica é do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), que ficou responsável pela perícia da estrutura. O presidente do instituto classificou o erro como "primário" e destacou no laudo divulgado nesta quarta-feira (4/5) que houve subdimensionamento da força das ondas.

A empresa Concremat, responsável pelas obras na ciclovia, já foi citada em suspeitas de licitações fraudulentas. A empresa tem como diretor-presidente Mauro Viegas Filho, avô do secretário Especial de Turismo da prefeitura do Rio, Antônio Pedro Viegas Figueira de Mello. Murilo de Mello Campos, que integrou a comissão de fiscalização do Estádio Mineirão para a Copa, também faz parte do quadro societário da Concremat. 

"Diferente da ressaca no mar, que passará em alguns dias, a que atinge o Rio deve levar mais tempo, pelo menos até o dia em que tivermos no Estado uma operação Lava Jato, para passar a limpo mais uma década de gestão do PMDB", afirmou o vereador Marcio Garcia (Rede), se referindo ao episódio da tragédia e à negligência da prefeitura.



Veja a reportagem do portal da Globo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário