terça-feira, 19 de abril de 2016

Dia do Índio: comunidade pede moradias decentes em condomínio do Minha Casa Minha Vida

Rachaduras, vazamentos em ligações elétricas, goteiras, azulejos soltos, pisos quebrados. Os problemas foram encontrados em uma vistoria feita pelo vereador Marcio Garcia (Rede), no dia 4 de abril, a diversos apartamentos do bloco 15 do condomínio Zé Keti, do programa Minha Casa Minha Vida, no bairro do Estácio, zona Norte do Rio de Janeiro. A empreiteira Encamp, responsável pela administração do empreendimento, será notificada pelo parlamentar, que vai solicitar um relatório detalhado dos materiais utilizados nas obras e soluções imediatas para as irregularidades constatadas no edifício. A Defesa Civil também será acionada pelo vereador, para descartar qualquer risco.

O bloco 15 do Condomínio Zé Keti, construído no terreno do antigo Presídio Frei Caneca, foi destinado às famílias indígenas desapropriadas pelo Estado da Aldeia Maracanã, no ano de 2014. O edifício conta com 20 apartamentos, cada um com cerca de 47 metros. As rachaduras aparecem nas áreas interna e externa da edificação. Dentro dos imóveis, as goteiras, pisos e azulejos soltando e até vazamento em bocal estão preocupando os moradores.

A visita de Marcio Garcia foi acompanhada pelo engenheiro civil Gilberto Adib Couri, da Comissão de Análise e Prevenção de Acidentes do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ). O especialista constatou que os problemas são de natureza fundamental e estética, sem apresentar risco imediato aos habitantes, somente a longo prazo. No entanto, Couri enfatiza o incômodo de conviver com as anormalidades nas construções. “A pessoa tem que trocar móveis de lugar por causa de goteiras, dá um aspecto ruim ao ambiente e muitos outros aborrecimentos”, diz ele.

O vereador frisa ainda que, se a empresa não retornar com as informações no prazo de 30 dias, o seu departamento jurídico vai levar o caso ao conhecimento do Ministério Público do Estado. 



Inspeção em condomínio onde reside atualmente comunidade indígena da antiga Aldeia Maracanã. Fotos: Ascom vereador Marcio Garcia















Nenhum comentário:

Postar um comentário