terça-feira, 19 de abril de 2016

Debandada de aliados derruba sessão na Alerj. PDL da dívida do Estado com União não é votado

A possibilidade de votação nesta terça-feira (19/4), na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), do PDL  (Projeto de Decreto Legislativo) 25/2016, criado para desautorizar o governo do Rio a pagar a sua dívida junto à União, atraiu representantes de diversas categorias, que lotaram as galerias da Casa. No entanto, a matéria não pode entrar em discussão por falta de quórum, que derrubou a sessão legislativa. Na semana passada, o Colégio de Líderes ameaçou trancar a pauta para que a proposição pudesse ser discutida com prioridade.

Fotos divulgação
O objetivo da matéria é disponibilizar recursos para que o Estado tenha condições de pagar o salário do funcionalismo público, inclusive dos aposentados e pensionistas, que até às 19 horas desta terça (19) não haviam recebido os seus benefícios deste mês, mesmo após a decisão da Justiça determinando que o governo efetue o pagamento da categoria. "Até os deputados da base do governo estão a favor do PDL, que vai dar um alívio para os inativos e pensionistas", destaca o subtenente bombeiro Valdelei Duarte, diretor de inativos e pensionistas da Associação SOS Bombeiros RJ.

Para protestar contra a derrubada da sessão, Duarte discursou em frente a Alerj para um grupo de servidores públicos. "Este governo é covarde, malvado. Esta Casa [Alerj] não é do povo", disse o subtenente, acompanhado por um coro dos manifestantes de "Fora Picciani", "Fora Dornelles" e "Fora Pezão". Duarte afirmou ainda que, com a ajuda dos servidores da ativa, serviços públicos podem ser paralisados, visando pressionar o governo a pagar os inativos e pensionistas. O prazo dado pela Justiça do Rio ao Executivo para efetuar os pagamentos dos inativos vence na tarde desta quarta-feira (20).
Subtenente bombeiro Valdelei Duarte, no centro. Foto: Divulgação

Galerias da Alerj lotadas para acompanhar a votação que foi adiada por falta de quórum. Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário