terça-feira, 29 de março de 2016

Risco de parcelamento de salários aumenta insegurança de servidores

O clima entre o funcionalismo estadual do Rio é de tensão crescente. Não bastassem os atrasos no pagamento da folha mensal, agora o risco é de parcelamento dos salários. A categoria, inconformada com os rumos da crise econômica, que afeta diretamente a todos os servidores, prepara nova mobilização para o dia 6 de abril. Existe, ainda, risco de uma greve geral ser deflagrada nesta data.

                                   Protesto em março mobilizou milhares de servidores  foto: SindMed/RJ

O mandato do vereador Márcio Garcia (REDE) tem feito várias gestões para auxiliar a categoria num dos momentos mais delicados dos últimos anos. Uma das medidas tomadas foi a abertura de uma Ação Popular contra o parcelamento e para que a data base dos pagamentos seja mantida no dia 5 de cada mês, o que já não vem sendo cumprido.

“Estamos mobilizando nossa assessoria jurídica para defender judicialmente os interesses dos servidores públicos por meio de ações penais. Também apoiamos as mobilizações em defesa dos direitos dos trabalhadores da categoria”, afirma Márcio Garcia.

O parlamentar reforça aos servidores o pedido para que se mobilizem e participem das manifestações do dia 6 de abril para pressionar o Governo a honrar seus compromissos com a categoria. “Fazemos o que podemos em relação ao possível parcelamento dos salários dos funcionários. O mandato, apesar de ser municipal, tem os mecanismos de pressão necessários para apoiar a causa e lutar contra qualquer arbitrariedade do governo”, acrescenta o vereador. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário