terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Cinco anos após a tragédia na Região Serrana: bombeiros heróis ganham reconhecimento pelo trabalho de salvamento

Madrugada de 12 de janeiro de 2011, uma data inesquecivelmente triste para o Brasil, especialmente para os moradores da Região Serrana do Rio de Janeiro. Uma tromba d´água devastou os municípios de Teresópolis, Petrópolis e Nova Friburgo, deixando 900 pessoas mortas, 7 mil desalojados e desabrigados e mais 165 desaparecidos, segundo o balanço do Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos (Plid), do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ).

Reprodução Facebook
Em meio aos destroços deixados no caminho da avalanche, riscos de novos desabamentos, lama e uma infinidade de obstáculos, as equipes do Corpo de Bombeiros dos três municípios e outras deslocadas do Rio e até de estados vizinhos se arriscavam no cenário de guerra para tentar salvar as pessoas soterradas, feridas e em estado de pânico. As operações incansáveis de buscas e resgates, que duraram meses, também salvaram a vida de muitos animais.


Em Nova Friburgo, um dos primeiros chamados foi atendido pelo bombeiro Vitor Lemos. Enquanto tentava retirar moradores dos escombros de uma residência, foi soterrado com outros dois colegas de farda. Os corpos foram retirados sob aplausos. No ano de 2014, foi inaugurada a escultura 
"Bombeiro Herói", em homenagem aos agentes que perderam a vida cumprindo o seu dever: o Sargento Luiz Carlos Gonçalves, Tenente Sérgio Luiz da Silva, Tenente Marco Antônio da Conceição, o Cabo Anderson Rodrigues e o Cabo Vitor Lemos. O monumento foi instalado na entrada da unidade operacional em Nova Friburgo, com 4 metros e meio de altura e composta de ferro. 

O reconhecimento foi apenas um dos muitos feitos em forma de Monção Especial de Louvor pelas autoridades estaduais para a categoria que se arriscou e trabalhou dias e madrugadas, à exaustão, durante meses, no salvamento das vítimas da tragédia de 2011.  Hoje, quando completa cinco anos do desastre, prestamos a nossa homenagem relembrando o trabalho destes heróis que lutam para salvar vidas nos cenários mais críticos, como recentemente tivemos na cidade mineira de Bento Rodrigues, depois do rompimento da barragem da empresa Samarco e tantos outros acidentes naturais pelo país. 
Divulgação Agência Brasil

Divulgação/ Memória EBC

Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário