quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Crise na saúde: Estado quer bombeiros e PMs nas emergências dos hospitais

O governo do Estado do Rio publicou nesta quinta-feira (17/12), no Diário Oficial, o decreto 45.505, que autoriza o deslocamento dos servidores públicos militares, além de insumos e equipamentos para atender as emergências dos hospitais da rede estadual. 

De acordo com a determinação, a mudança deve acontecer no período de 18 de dezembro a sete de janeiro de 2016. O vereador Marcio Garcia (Rede) avaliou a medida como "ineficiente" e "inadequada", pois vai interferir diretamente no trabalho de salvamento feito pelos bombeiros e o governo está apenas "tapando um buraco para criar outro", sem levar em consideração a sobrecarga que os agentes da corporação estão sendo submetidos.

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) informa que a medida "foi usada de maneira informal, pontualmente, em outras situações". Segundo o órgão, o plano é classificado como de "contingência", traçado de forma preventiva, considerando que o período de festas de fim de ano é crítico no que se refere a escala de plantão médico de urgência e emergência, marcado por registros de falta de funcionários. "O objetivo é garantir o atendimento e a prestação de serviços de saúde à população", justifica a SES.










Nenhum comentário:

Postar um comentário