quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Ataques no Rio: "as UPPs se transformaram num cemitério de Policiais Militares"


Depois dos ataques ordenados por criminosos na comunidade do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio de Janeiro, no último domingo (6/12), que deixaram dois policiais mortos, o vereador Marcio Garcia gravou um vídeo criticando a postura “omissa” do governo do Estado, que “coloca em risco a vida de milhares de policiais”. Na opinião do parlamentar, o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e o secretário de Segurança Pública José Mariano Beltrame estão tentando minimizar a crise no setor, enquanto 14 comunidades pacificadas foram colocadas em “bandeira vermelha”, o que representa risco máximo na escala de periculosidade.

“O senhor governador Pezão e o seu eterno secretário de Segurança Pública, Beltrame, caminham de olhos vendados no imenso tiroteio que se transformou o nosso querido Rio de Janeiro”, começa o seu discurso o vereador. Garcia destaca ainda que a capital sofre com uma grave epidemia de violência, completamente fora de controle.

“Nesse trem desgovernado da segurança pública, as UPPs se transformaram num cemitério de policiais militares. Só este ano, foram 12 policiais militares mortos nas comunidades ditas pacificadas, o que dá a trágica marca de um policial morto em UPP por mês”, contabiliza o parlamentar. Ele relembra o episódio no último domingo no Jacarezinho, ressaltando que o próprio governo reconheceu o risco ao recuar a tropa da unidade policial.

“Os PMs dessas comunidades estão com medo de trabalhar, com medo de morrer. Muito pior, estão com medo de ficar incapacitados, depois dependendo de um estado que lhes vira as costas quando eles mais precisam”, diz o vereador na gravação. E acrescenta: “O Rio não é só um canteiro de obras. É um canteiro de covas esperando a próxima vítima. Aqui, morre policial e morre trabalhador. Só não morre a inércia e a inoperância das nossas autoridades”.


Um comentário: