Praças da saúde conquistam alteração na carreira

Hoje estive na ALERJ acompanhando (e perturbando também) o trabalho dos nossos deputados estaduais, já que foi incluído apressadamente na pauta um projeto de interesse de um grupo de Tenentes Coronéis. O projeto, que aumenta o tempo limite para ser atingido pela cota compulsória, recebeu emendas de vários deputados. As emendas, frequentemente rejeitadas pela base do governo, foram uma a uma sendo afastadas, mas a mobilização dos QBMPs 06 foi sentida pelo governo, que abriu negociação e aceitou a redução do interstício de 12 para 6 anos para a promoção á Sargento, desde que ficasse garantido que eles não seriam Subtenentes antes dos 25 anos. A regulamentação dos novos interstícios será feita por decreto. 

Mas uma vez ficou provado o poder da mobilização. Não só dos qbmp/06, como também do grupo de Tenentes Coronéis, que conseguiu adiar sua passagem para a reserva, garantindo a promoção ao último posto (Cel), e dos Tenentes Coronéis mais modernos, que diminuíram o tempo de permanência dos Coronéis de 6 para 4 anos, abrindo assim mais de 10 vagas imediatas para a promoção.

Resumindo... Vem pra luta!