sábado, 26 de dezembro de 2015

Fim de ano com colapso no sistema de saúde: Médicos militares em hospitais e ambulâncias sem atendimento

A crise no setor da saúde no Rio de Janeiro está sob um "efeito dominó" e pode ter mais complicações no período do Ano Novo. O alerta vem sendo feito pelo vereador Márcio Garcia (Rede), que critica o deslocamento do efetivo médico militar para as emergências dos hospitais da rede estadual. O parlamentar frisa que a medida do governo pode acarretar na retirada das ambulâncias em atendimentos.

Veja a reportagem do SBT Rio:


quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Feliz Natal e próspero ano novo


Mais um ano se encerra, mais um ciclo se fecha e é chegado o tempo de fazer uma retrospectiva. Tempo de olhar para trás e rever os planos que foram traçados, o caminho que foi percorrido, as metas e objetivos que foram realizados, e os sonhos que foram alcançados.

É tempo, também, de olhar para frente, refazer planos, vislumbrar novos horizontes e abrir o coração para sonhar. 

Nós agradecemos pela oportunidade de fazer parte da sua história e poder contribuir. Esperamos que esta parceria continue ainda por muitos e muitos anos. 

Estávamos, estamos e estaremos sempre à sua disposição.

Feliz Natal e um Ano Novo muito próspero. Boas Festas e Felicidades!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Crise! Será?

O Governo do Rio segue fazendo mais vítimas sob o argumento de o Estado viver uma crise. Para além do debate sobre as causas da crise e a colaboração da atual gestão, afim de que toda sorte de sofrimento seja imposta ao povo Fluminense e seus servidores, o que mais assusta é a falta de coerência  entre eles. 

Temperatura no interior das ambulâncias
Num momento alega não ter recursos para pagar médicos, enfermeiros e outros servidores dos hospitais e desloca bombeiros e policiais militares, na tentativa de manter as emergências dos hospitais em funcionamento, no momento seguinte mantém em dia os investimentos com eventos esportivos e comemorativos. 

Alega não ter condições de pagar pela manutenções das viaturas do SAMU, mantém o serviço que é obrigação do município oferecer funcionando, em vez de fazer o mais razoável, que é devolver ao município o serviço do SAMU na cidade do Rio de Janeiro.

Falta recurso para manter o ar condicionado das ambulâncias funcionando, mas sobra para comprar veículos de luxo, em vez de carros populares, para serem empregados no combate à dengue.

Não entendo quais são as prioridades desse governo.

Carros de luxo adquiridos para o combate à dengue


quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Revista Época: Miro Teixeira avalia processo de impeachment

O deputado federal Miro Teixeira (Rede/RJ) concedeu uma entrevista a Revista Época avaliando o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) e ainda comentou a relação azedada entre a chefe de estado e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB) - "Se fossem solteiros e mais jovens, Dilma e Cunha poderiam se casar". O parlamentar importou no ano de 1989, dos Estados Unidos, a concepção de colaboração premiada, sancionada seis anos depois no Brasil e exaustivamente utilizada na atual operação Lava Jato, com a denominação de "delação premiada".  







Pensionistas devem receber segunda parcela do 13o.


Crise na saúde: Estado quer bombeiros e PMs nas emergências dos hospitais

O governo do Estado do Rio publicou nesta quinta-feira (17/12), no Diário Oficial, o decreto 45.505, que autoriza o deslocamento dos servidores públicos militares, além de insumos e equipamentos para atender as emergências dos hospitais da rede estadual. 

De acordo com a determinação, a mudança deve acontecer no período de 18 de dezembro a sete de janeiro de 2016. O vereador Marcio Garcia (Rede) avaliou a medida como "ineficiente" e "inadequada", pois vai interferir diretamente no trabalho de salvamento feito pelos bombeiros e o governo está apenas "tapando um buraco para criar outro", sem levar em consideração a sobrecarga que os agentes da corporação estão sendo submetidos.

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) informa que a medida "foi usada de maneira informal, pontualmente, em outras situações". Segundo o órgão, o plano é classificado como de "contingência", traçado de forma preventiva, considerando que o período de festas de fim de ano é crítico no que se refere a escala de plantão médico de urgência e emergência, marcado por registros de falta de funcionários. "O objetivo é garantir o atendimento e a prestação de serviços de saúde à população", justifica a SES.










Mobilização dos bombeiros derruba veto do governo na Alerj


A mobilização dos bombeiros da área da Saúde resultou em uma grande vitória na tarde desta quarta-feira (16/12), na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

A revindicação da categoria era para a derrubada do veto do governo estadual ao Projeto de Lei 262/2015, que altera de 12 para seis anos o interstício da primeira promoção por tempo de serviço dos militares da saúde. 

A matéria não estava na pauta de votação, mas com a pressão feita pelos bombeiros militares, que lotaram as galerias, levou o presidente da Casa, Jorge Picciani (PMDB), recolocar a discussão no Plenário. Resultado: os deputados apoiaram em massa a derrubada do veto. Picciani se comprometeu de enviar mensagem da decisão ao governo para sanção no prazo de 48h.

O vereador Marcio Garcia (Rede) acredita que o resultado na Alerj abre precedente para novas conquista pela categoria e elogiou a forma pacífica e organizada das últimas manifestações em torno do tema.



quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

MPE oferece denúncia contra bombeiros acusados de agredir vereador

Episódio aconteceu no ano passado, durante um evento oficial da corporação. A vítima foi o vereador Marcio Garcia

O Ministério Público do Rio ofereceu denúncia à Justiça Militar contra o Major Bombeiro Luiz Antônio Freire de Alcântara e o Sargento BM Walmir André da Silva. Os dois militares são acusados de agredirem o vereador Marcio Garcia (Rede) em um episódio ocorrido no ano passado, durante uma formatura na escola de bombeiros, em que todos os oficiais, inclusive da reserva, estavam convidados. 

A denúncia oferecida pelo promotor de justiça Paulo Roberto Mello Cunha Jr, detalha como aconteceu a agressão entre as partes envolvidas. Segundo o vereador, ao se identificar na entrada do evento, teria sido avisado pelos praças que a sua entrada não era permitida. O parlamentar questionou a autoria da ordem, já que havia uma publicação em boletim interno com o convite aos oficiais. Como não houve respostas dos militares, Garcia tentou entrar e foi agredido pelo major Alcântara e sargento Silva. Ainda de acordo com a denúncia, após a confusão, um oficial responsável pelo evento dos Bombeiros teria ido até a portaria e dito ao parlamentar que ele só precisaria se identificar para a sua entrada ser liberada. Garcia sofreu uma luxação em um dos braços e entrou com uma ação de representação contra os agressores. 

Segundo fontes que não querem se identificar, o comandante-Geral do Corpo de Bombeiros na época, coronel Sergio Simões, teria feito uma reunião "oficiosa" com os comandantes de todas as unidades e teria pedido para eles barrarem a entrada do vereador nos eventos. Depois disso, Garcia era sempre barrado nos compromissos oficiais da corporação. A relação azedada entre os dois - major Garcia e coronel Simões - vem desde a ocupação do Quartel Central dos Bombeiros, em 2011, quando o vereador era um dos líderes do movimento.


quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Ataques no Rio: "as UPPs se transformaram num cemitério de Policiais Militares"


Depois dos ataques ordenados por criminosos na comunidade do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio de Janeiro, no último domingo (6/12), que deixaram dois policiais mortos, o vereador Marcio Garcia gravou um vídeo criticando a postura “omissa” do governo do Estado, que “coloca em risco a vida de milhares de policiais”. Na opinião do parlamentar, o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e o secretário de Segurança Pública José Mariano Beltrame estão tentando minimizar a crise no setor, enquanto 14 comunidades pacificadas foram colocadas em “bandeira vermelha”, o que representa risco máximo na escala de periculosidade.

“O senhor governador Pezão e o seu eterno secretário de Segurança Pública, Beltrame, caminham de olhos vendados no imenso tiroteio que se transformou o nosso querido Rio de Janeiro”, começa o seu discurso o vereador. Garcia destaca ainda que a capital sofre com uma grave epidemia de violência, completamente fora de controle.

“Nesse trem desgovernado da segurança pública, as UPPs se transformaram num cemitério de policiais militares. Só este ano, foram 12 policiais militares mortos nas comunidades ditas pacificadas, o que dá a trágica marca de um policial morto em UPP por mês”, contabiliza o parlamentar. Ele relembra o episódio no último domingo no Jacarezinho, ressaltando que o próprio governo reconheceu o risco ao recuar a tropa da unidade policial.

“Os PMs dessas comunidades estão com medo de trabalhar, com medo de morrer. Muito pior, estão com medo de ficar incapacitados, depois dependendo de um estado que lhes vira as costas quando eles mais precisam”, diz o vereador na gravação. E acrescenta: “O Rio não é só um canteiro de obras. É um canteiro de covas esperando a próxima vítima. Aqui, morre policial e morre trabalhador. Só não morre a inércia e a inoperância das nossas autoridades”.


terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Líder do governo vai levar análise de veto ao Colégio de Líderes

Matéria seria votada nesta terça-feira, na Alerj, envolvendo tempo de promoção para bombeiros da área da saúde

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Edson Albertassi (PMDB), disse a Comissão de Negociação dos Bombeiros que vai encaminhar ao Colégio de Líderes a revindicação da categoria da derrubada do veto do governo estadual ao Projeto de Lei 262/2015, que altera de 12 para seis anos o interstício da primeira promoção por tempo de serviço dos militares da saúde. A matéria estava prevista entrar em votação na tarde desta terça-feira (8/12), na sessão ordinária na Casa, o que não aconteceu.

O porta-voz dos bombeiros na Casa foi o vereador Marcio Garcia, que na parte da manhã se reuniu com diversos deputados para sensibiliza-los da importância do veto ser derrubado. "Os bombeiros resolveram dar um voto de confiança ao deputado Albertassi e vamos aguardar a decisão do colegiada antes da categoria pensar em ocupar novamente as escadarias da Alerj em protesto ou até voltar a acampar no local, como aconteceu no passado", disse o vereador. O líder do governo deu o prazo até quinta-feira para resolver a questão na Alerj.

Bombeiros e funcionalismo estadual ocupam Alerj nesta terça

Cerca de 800 pessoas lotam escadarias em ato contra atraso salarial e veto do governo


A manifestação dos servidores do Estado do Rio de Janeiro e dos Bombeiros teve início agora há pouco nas escadarias da Assembléia Legislativa do Rio (Alerj), com a participação inicial de cerca de 800 pessoas. As categorias protestam contra o atraso no pagamento do salário do mês de dezembro e o parcelamento do décimo terceiro.


No caso dos bombeiros, o ato tem um motivo a mais, além da questão salarial. Eles lutam pela derrubada do veto do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) ao Projeto de Lei 262/2015, que altera de 12 para seis anos o interstício da primeira promoção por tempo de serviço dos militares da saúde.

A matéria deve ser colocada em pauta na tarde desta terça-feira (8/12). Desde cedo, o vereador Marcio Garcia (Rede) tenta sensibilizar os deputados em favor da causa dos bombeiros. 

Por volta das 15h30, a entrada dos bombeiros foi liberada para ocupar as galerias da Casa e acompanhar a votação. 
A liberação partiu do presidente da Alerj, Jorge Picciani(PMDB), acolhendo o pedido do vereador Marcio Garcia.

Segundo Garcia, a partir das discussões com os deputados, nesta manhã, é possível arriscar uma tendência de votação favorável aos bombeiros. O parlamentar estima que mais de 70% dos deputados devem se posicionar contra o veto.

Bombeiros voltam ocupar Alerj para reivindicar benefícios salariais e derrubada de veto do governo

Casa deve votar nesta terça-feira veto do governo ao projeto que altera interstício da primeira promoção por tempo de serviço dos militares da saúde

 

Uma comissão de negociação formada por bombeiros da área da saúde vai tentar na manhã desta terça-feira (8/12), com o apoio do vereador Marcio Garcia (Rede), garantir com deputados a votação – que deve acontecer na sessão ordinária – favorável à derrubada do veto parcial do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) ao Projeto de Lei 262/2015, que altera de 12 para seis anos o interstício da primeira promoção por tempo de serviço dos militares da saúde. A previsão é que eles ocupem as galerias na parte da tarde, durante a sessão, enquanto um grupo grande de bombeiros e outros servidores públicos ocupem as escadarias da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

 

O funcionalismo público teve os seus benefícios salariais fracionados neste mês de dezembro, dentro do pacote de contenção do governo estadual em meio a crise financeira no Estado.  

 

Para o vereador Marcio Garcia, que acompanhou a última reunião do Colégio de Líderes na Alerj, no dia 10 de novembro, que tratou do assunto ligado aos bombeiros do setor da saúde, a votação deve ser favorável à derrubada do veto. Na contabilidade do parlamentar, cerca de 70% dos deputados devem se posicionar a favor da causa da categoria.

 

Com a derrubada do veto, o próximo passo será o governo do Estado, através de decreto, reorganizar o cronograma de promoções acima da patente de sargento.

 

Já os servidores estaduais, devem aproveitar a presença dos bombeiros na Alerj para endossar o coro contra o parcelamento do salário neste mês e a ausência de uma previsão de pagamento da segunda parcela do décimo terceiro. Além disso, eles protestam contra a possível mudança no calendário salarial do próximo ano.

 

Serviço:

Ato dos Bombeiros na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj)

Chegada da Comissão de Negociação dos bombeiros: 12 horas

Ocupação das escadarias: 14 horas

Início da votação e ocupação das galerias: 14 horas

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Fim de ano da recessão no Rio: Governo parcela pagamento de servidores

Em um vídeo gravado esta semana na Câmara Municipal do Rio, o vereador Marcio Garcia (Rede) repudia a medida do Governador Luiz Fernando Pezão de sacrificar os benefícios salariais dos servidores públicos estaduais. A categoria teve uma surpresa nada agradável para um fim de ano: recebeu o contra cheque com o parcelamento dos salários.

O parlamentar criticou ainda a falta de previsão para o pagamento do décimo terceiro, assim como a alteração no calendário de pagamento para 2016. "Bombeiros, policiais militares e demais classes estou à disposição para contribuir com vocês para uma bela resposta a este governo covarde. Discutam bem e tenham em mim mais um soldado na defesa de nossas famílias e direitos", afirmou na gravação.


Personalidades de diversos setores são homenageadas na Câmara

O vereador Marcio Garcia (Rede) presidiu na noite desta quinta-feira (3/12), no Plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, a cerimônia que homenageou com as Medalhas Pedro Ernesto e São Francisco de Assis, além de Moções de Louvor e Reconhecimento, as personalidade de maior destaque nas suas áreas de atuação durante o ano de 2015. O evento, com uma plateia que lotou o Plenário, teve a participação de autoridades e profissionais dos setores de saúde, segurança pública, transporte, força militar, educação, movimentos sociais, entre outros.
Medalhas Pedro Ernesto e São Francisco de Assis

A Medalha Pedro Ernesto foi entregue ao Tenente da Aeronáutica Gerson da Silva Paulo, presidente do Diretório Estadual do Partido Militar Brasileiro (PMB). Ativista nas causas em defesa dos animais no município do Rio, a advogada Juliana Garcia de Oliveira foi contemplada com a Medalha São Francisco de Assis. As Moções de Louvor e Reconhecimento foram dadas para os profissionais cujos trabalhos tiveram destaque no município, contribuindo, de alguma forma, para o desenvolvimento do Estado. Foram eles:
Alessandro Ruiz Martinez - Taxista
Alexandre de Lima Ramos - Capitão e Comandante da 3a. Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Alemão
Almir Teixeira Santos - Cabo da PM
Antônio Carlos Alves Correia - Militar Reformando do Exército
Augusto de Paulo Albuquerque - Militar da Aeronáutica
Em seu discurso, Juliana Garcia leu um trecho da chamada "Carta de Seattle"
Clavio Luiz Ribeiro Filho - Coordenador da Emergência do Hospital Estadual Getúlio Vargas

Daniel da Silva Rodrigues - Assessor do PMB

Diogo Alvim Padilha - Professor de Educação Física em São Pedro da Aldeia

Eury Antônio Gobbi Sabino - Chefe da Cirurgia Geral do Hospital Estadual Getúlio Vargas
Edilza Moreira dos Santos - Enfermeira do serviço de Obstetrícia e Ginecologia do Centro Médico de Saúde Dr. José Breve dos Santos
Edinízia Holanda Marques - Estudante e Estagiária
Edvaldo Russel Filho - Militar do Exército
Elio Ricardo Lopes Ramos - Secretário de Articulação do PMB
Fernando Cesar Vieira da Silva - Militar Reformado da Marinha
Gerson Matias de Almeida - Presidente Municipal do PMB em Queimados
Iago Ariel Cabral Calheiros - Tenente e Subcomandante da 3a. UPP do Alemão
Jairo Gomes Ferreira - 3o. Sargento do Corpo de Bombeiro
João Luiz Pereira Cabral - Secretário Geral do PMB no Rio de Janeiro

João Roberto Furtado Chaves - 1o. Sargento do Corpo de Bombeiros

Jorge Alves da Silva - 1o. Sargento do Corpo de Bombeiros

Jorge da Silva Motta - Médico-Diretor do Hospital Pedro Ernesto

José Bonifácio Bezerra Júnior - Militar da Marinha

Leandro Alves Tavares Lazarino - Militar da Aeronáutica

Lidia Lima de Oliveira - Enfermeira do Hospital Mário Kroeff

Luiz Cláudio Gracindo de Souza - Pastor da Assembléia de Deus da Cidade Alta
Nivaldo Godoi Ramos - Professor de Educação Física
Paulo José dos Santos de Oliveira - Militar Reformado da Marinha
Rafael Batista Silva - Segurança
Raquel Wick de Marques - Advogada e Jornalista
Ricardo Gusmão do Nascimento- Presidente do PMB em Nilópolis
Sara da Silva Coutinho - Advogada
Sergio Ricardo Vidinha - Técnico Administrativo
Simone da Conceição Barbosa Vianna - Chefe Substituta da Enfermagem do Hospital Mario Kroeff
Vinícius Feliciano Machado - Militar Reformado do Exército
Zoraia Pereira de Castro - Chefe do serviço de Enfermagem do Hospital Mário Kroeff

Vereador Marcio Garcia e a ativista e advogada Juliana Garcia de Oliveira
Vereador Marcio Garcia e o Tenente da Aeronáutica Gerson da Silva Paulo







segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Estado deixa de pagar e ambulâncias ficam inoperantes

Uma reportagem do Jornal O Globo, neste fim de semana, denunciou as condições precárias em que sobrevive o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), um dos prioritários do Estado. Segundo a publicação, a crise financeira estadual levou aos veículos do sistema, desde o dia 18 de novembro, a serem encostados por falta de manutenção. A empresa que presta o serviço, a Peça Oil, não está recendo da Secretaria de Defesa Civil. O jornal destaca ainda que o mesmo acontece com as ambulâncias que prestam atendimento às Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs). No geral, são 146 veículos sem reparo no Estado.

Veja aqui a reportagem na íntegra


O vereador Marcio Garcia prevê, nesta mesma reportagem, que quando não há manutenção de um serviço essencial, cai o número de veículos inoperantes. E como efeito dominó, o número de reclamações serão crescentes em todo o Estado.

Na análise do parlamentar, "a prefeitura do Rio precisa, urgentemente, assumir o Samu e liberar o Corpo de Bombeiros para fazer o seu trabalho".

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Bombeiros fazem mobilização em favor da reestruturação da carreira

Um grupo com quase 90 bombeiros militares se reuniu na tarde desta quarta-feira (25/11) no auditório da Câmara Municipal do Rio. No centro das discussões estava a reestruturação da carreira. Os bombeiros reivindicam que os cursos de formação e aperfeiçoamento – exigido para a continuidade na carreira – sejam realizados anualmente, garantindo a realização de concurso anual para soldados e a progressão gradativa desses ao longo do tempo, possibilitando o acesso até o último posto (Coronel).

 “A forma irregular que vem acontecendo estes cursos, há cada três ou quatro anos, dá ao bombeiro uma sensação de estagnação na carreira. Ele vislumbra postos mais altos, mas não tem condições de chegar lá sem a oportunidade de realizar os cursos”, explica o vereador Marcio Garcia (Rede/RJ), que participou do encontro com a classe. Da reunião saiu uma agenda enumerando medidas e sugestões para reverter o quadro de estagnação. O material será encaminhado pelo vereador ao comandante-Geral do CBMERJ, coronel Ronaldo Jorge de Alcântara, nos próximos dias.


Em um encontro realizado na Assembleia Legislativa (Alerj) no dia 10 de novembro entre a categoria, o Comando da corporação e deputados, foi aprovada uma negociação que reduz o interstício de 12 para seis anos para a promoção ao posto de Sargento do bombeiro da área de saúde. A regulamentação dos novos interstícios será feita por decreto. O vereador Marcio Garcia participou do encontro e destaca um novo contorno da mobilização dos bombeiros. “É muito importante manter um canal de diálogo com o governo e acreditamos que como nossa proposta não envolve investimento financeiro, tenho certeza de que podemos sensibilizar o governo a rever questões pontuais que representariam grandes avanços para a categoria. Estamos sensíveis à crise econômica e as dificuldades do governo estadual, no entanto, a nossa pauta também é urgente. A nossa intenção é encontrar uma saída que favoreça os dois lados, categoria e poder público.”, diz o parlamentar.  

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Vereador Marcio Garcia faz ação de conscientização no camelódromo do Rio: evitar novas tragédias

Com o intuito de evitar incêndios e outras tragédias causadas por instalações irregulares em estabelecimentos comerciais do Mercado Popular, na Rua da Uruguaiana, no Centro do Rio, o vereador Marcio Garcia (Rede/RJ) promoveu nesta segunda-feira (23/11) uma panfletagem na região, alertando os lojistas dos riscos de utilizar os conhecidos "gatos" na rede elétrica. Garcia é presidente da Comissão de Defesa Civil da Câmara Municipal e acredita que a ferramenta pública pode evitar muitos acidentes graves, como o ocorrido em maio, que teve início na Rua da Alfândega e atingiu várias lojas.

As denúncias já podem ser feitas através de um número telefônico -  (21) 3814-2604  - que cai em uma central de atendimento no próprio gabinete do parlamentar. Os casos relatados pela população são investigados junto aos organismos competentes.


O material distribuído aos lojistas procura conscientizar quanto às irregularidades como estabelecimento que está funcionando com certificado do Corpo de Bombeiros vencido, lojas que não possuem extintor de incêndio ou um sistema preventivo de incêndio, e com local de armazenamento de insumos inadequado, entre outras situações que representam riscos.

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Viaturas de socorro podem circular nas faixas de BRS e BRT

Estimulado por bombeiros do quartel de Jacarepaguá, que acertadamente sugeriram que a utilização dos corredores exclusivos (BRT e BRS) pelas viaturas de socorro poderiam salvar vidas, apresentei um projeto de lei e uma indicação legislativa com esta finalidade.

Para minha surpresa, o Sr. Marcelo Garcia de Jesus, coordenador de regulamentação e infrações viárias, nos autos do processo 01/005.429/2015, declarou que as viaturas do Corpo de Bombeiros estão autorizadas a circular nas vias exclusivas (BRS e BRT), desde que devidamente sinalizada e em serviço de urgência.

Sendo assim, usem e abusem dos corredores exclusivos da nossa cidade. A cópia do processo está à disposição no gabinete. Grande abraço.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Atuação dos Bombeiros de Minas Gerais é destacada na imprensa nacional

Na quinta-feira (5/11/2015) um verdadeiro tsunami de lama invadiu o pitoresco e simpático distrito de Bento Rodrigues (MG) após o rompimento da barragem da mineradora Samarco.

Num cenário de caos, um desastre que continua computando vítimas, danos e prejuízos ambientais e sociais, a atuação heróica dos Bombeiros traz um tom de esperança e alívio para os que tiveram a vida atropelada pelo desastre.

Os quase 140 profissionais seguem procurando as 20 pessoas desaparecidas e já resgatou mais de 120 animais, como cães, cavalos, galinhas e patos. Os Bombeiros também ajudam nas ações humanitárias como distribuição de medicamentos, alimentos e água para os moradores desabrigados.

Agora nós, enquanto sociedade, temos a responsabilidade de honrar a perda de cada uma das vidas desperdiçadas no desastre da barragem de Bento Gonçalves, temos a obrigação de dividir a dor dessas famílias e das milhares que ainda vão perecer por muitos meses e anos, até que os danos causados pelo desastre sejam mitigados. 

Não podemos virar essa assombrosa página da história do Brasil sem lições claras e capazes de prevenir ou remediar futuros desastres.

Aos irmãos bombeiros de Minas nossa sincera continência. Parabéns!


terça-feira, 10 de novembro de 2015

Praças da saúde conquistam alteração na carreira

Hoje estive na ALERJ acompanhando (e perturbando também) o trabalho dos nossos deputados estaduais, já que foi incluído apressadamente na pauta um projeto de interesse de um grupo de Tenentes Coronéis. O projeto, que aumenta o tempo limite para ser atingido pela cota compulsória, recebeu emendas de vários deputados. As emendas, frequentemente rejeitadas pela base do governo, foram uma a uma sendo afastadas, mas a mobilização dos QBMPs 06 foi sentida pelo governo, que abriu negociação e aceitou a redução do interstício de 12 para 6 anos para a promoção á Sargento, desde que ficasse garantido que eles não seriam Subtenentes antes dos 25 anos. A regulamentação dos novos interstícios será feita por decreto. 

Mas uma vez ficou provado o poder da mobilização. Não só dos qbmp/06, como também do grupo de Tenentes Coronéis, que conseguiu adiar sua passagem para a reserva, garantindo a promoção ao último posto (Cel), e dos Tenentes Coronéis mais modernos, que diminuíram o tempo de permanência dos Coronéis de 6 para 4 anos, abrindo assim mais de 10 vagas imediatas para a promoção.

Resumindo... Vem pra luta!



Acordo aprovado na Alerj reduz tempo para promoção de bombeiros no Rio

Um acordo firmado entre o governo do Rio de Janeiro, o Comando do Corpo de Bombeiros do Estado e deputados vai reduzir de 12 para 6 anos o interstício para promoção dos bombeiros no Rio. A decisão foi tomada nesta terça-feira (10/11), durante a votação do projeto 262/2015, de autoria do poder Executivo, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). A discussão única definiu ainda pela permanência da exigência dos subtenentes da corporação serem nomeados aos 25 anos. Apoiaram a medida os deputados Julianelli (Rede), Paulo Ramos (PSOL), Lucinha (PSDB), Luís Paulo (PSDB) e outros. O projeto segue para sanção do governador Luiz Fernando Pezão. 

O vereador Marcio Garcia acompanhou de perto a votação das emendas. A pauta incluía assuntos de grande relevância para a categoria, como o aumento para 30 anos no tempo mínimo de serviço efetivo para o oficial Bombeiro fazer a sua passagem compulsória à inatividade, garantindo assim a sua chegada no último posto de seu quadro qualificatório. 

Vereador Marcio Garcia abre série que apresenta parlamentares da Rede

A Rede Sustentabilidade colocou no ar pelas suas redes sociais o projeto "Conheça Melhor", um quadro de apresentação dos parlamentares ligados ao partido. O vereador Marcio Garcia abriu a série como um dos representantes da sigla na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

O partido divulgou ainda os resultados do Segundo Congresso Estadual da Rede Rio, realizado nos dias 30 e 31 de outubro, no Centro. As atividades incluíram desde palestras, votações e debates, até uma confraternização entre políticos que têm mais tempo na Rede e aqueles que se filiaram este ano ao partido.

No seu discurso, Garcia comentou sobre a importância de se encontrar na política um caminho para o diálogo e o debate de ideias, que possam trazer melhorias para a sociedade. O vereador destacou ainda um dos focos da sua gestão: a segurança. Ele acredita que há necessidade de se repensar a lógica e o conceito de segurança pública por via de um diálogo aberto, deixando no passado os conceitos que não foram capazes de solucionar os problemas neste setor. O parlamentar afirmou que reconhece na Rede um caminho ideal que pode possibilitar este tipo de mudança e debate.


VEJA A REPORTAGEM SOBRE O SEGUNDO CONGRESSO ESTADUAL DO PARTIDO

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Portal dos Procurados lança cartaz do suspeito de assassinar um policial militar em Nova Iguaçu

O Portal dos Procurados do Disque Denúncia lançou nesta terça-feira (03/11) o cartaz com a foto de Carlos Henrique da Silva Alves, o Novinho. Ele é o principal suspeito de assassinar o policial militar Bruno Rodrigues Pereira, de 30 anos, no dia 29 de setembro, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

O Portal oferece uma recompensa de R$ 1 mil reais, por informações que levem a captura do suspeito. Segundo a Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), responsável pela investigação do caso, Carlos Henrique integra a facção que comanda o tráfico na favela Dom Bosco.

O policial assassinado era lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Formiga, na Tijuca, na Zona Norte, e foi capturado por criminosos quando visitava um parente. O PM, após levar um tiro nas costas, foi amarrado a um cavalo e arrastado por cerca de um quilômetro até a comunidade da Lagoinha. De acordo com a perícia, o militar continuava vivo mesmo após ser arrastado pelo animal. 

A Justiça decretou a prisão temporária de Novinho. Agentes da DHBF buscam pelo suspeito para cumprir o mandado. As investigações continuam para identificar outros participantes do crime.

O portal informa que quem tiver alguma informação a respeito da localização de Carlos Henrique da Silva Alves pode fazer denúncia enviando uma mensagem de texto, vídeo ou fotos para o aplicativo de mensagens do WhatsApp do Portal dos Procurados (21) 96802-1650, ou entrar em contato com a Central Disque-Denúncia pelo (21) 2253-1177 ou 0300-253-1177, para quem estiver fora da capital. O Disque Denúncia garante ainda o anonimato do denunciante. 


Helicópteros: recursos precisam ser investigados após aparelhos saírem de circulação

"Aparentemente, os serviços foram concluídos em uma semana. Se eram serviços tão simples assim, por que não havia recursos para pagar a manutenção? Isso tem que ser esclarecido", destacou o vereador Macio Garcia ao jornal carioca O Globo, se referindo ao fato das aeronaves usadas em salvamentos pelo Corpo de Bombeiros terem sido tiradas de operação durante o fim de semana e retornado somente nesta segunda (2/11). Para Garcia, as condições técnicas dos três helicópteros precisam ser averiguadas com mais cuidado. 


O parlamentar comentou ainda que a morte de um homem levado por uma onda quando pescava nas pedras das praias da Macumba e Prainha, na Zona Oeste, na tarde desta segunda (2), alerta para o não cumprimento de uma lei de sua autoria que exige o uso de equipamento nestes locais de pesca. A vítima chegou a ser socorrida por guarda-vidas em uma aeronave, mas morreu a caminho do hospital. 

Veja a reportagem do GLOBO

domingo, 1 de novembro de 2015

Helicópteros parados é destaque na imprensa durante o fim de semana

Os helicópteros do Corpo de Bombeiros parados por falta de pagamento à fornecedora de peças e manutenção foi o assunto de destaque neste fim de semana na imprensa carioca e até nacional. O Globo publicou no sábado (31/10) que a corporação tem pedido emprestado aeronaves das Polícias Civil e Militar para fazer os salvamentos aéreos. Uma fonte ouvida pelo jornal afirma que três dos quatro aparelhos dos Bombeiros estão encostados desde setembro e um outro já há cerca de seis meses, em Brasília.


De acordo com a reportagem, a deficiência que já se arrasta desde junho não teria ligação com os cortes promovidos pelo governo estadual, já que a corporação conta com a Taxa de Incêndio, que gerou em 2014 uma receita de R$ 182 milhões. A publicação destaca ainda que deste valor, menos de 23% foi investido com os equipamentos e melhoria das instalações. Assim como a capacitação dos bombeiros também ficou em segundo plano.

sábado, 31 de outubro de 2015

Vereador Marcio Garcia é reconduzido à presidência da Comissão de Defesa Civil da Câmara

O vereador Marcio Garcia (Rede/RJ) foi reconduzido à presidência da Comissão de Defesa Civil da Câmara Municipal do Rio de Janeiro. A decisão foi publicada nesta quinta-feira (29) no Diário da Câmara. A vice presidência ficou na responsabilidade da vereadora Rosa Fernandes (PMDB). 




A votação que aprovou o nome do parlamentar como membro da Comissão aconteceu no dia 20 de outubro, em sessão ordinária no Plenário. Um dos projetos prioritários apresentado por Garcia na Comissão diz respeito à regulamentação e especificidades da profissão de bombeiro civil, o PL 956/2014, que aguarda por votação na Casa.

Garcia destaca que a criação deste PL foi uma iniciativa dos próprios bombeiros, considerando que a prática da profissão no município é fragilizada pela ausência de leis específicas. Foi formada uma frente parlamentar em 2014, que em encontros com a categoria formatou o documento a partir de citações de legislação federal e do executivo estadual.

Outro assunto que deve ocupar lugar de destaque na Comissão é a manutenção dos Postos de Salvamento na orla do Rio, após a explosão que deixou dois guarda-vidas feridos, um deles com mais de 60% do corpo queimado, há dois meses, em Copacabana. 

O parlamentar vem acompanhando o desdobramento do caso de perto e cobrando medidas urgentes da Concessionária Orla Rio, responsável pela gestão dos postos. Após o acidente, o gabinete do vereador recebeu diversas denúncias sobre as condições precárias das unidades de salvamento. 

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Guarda-vidas ficam sem helicópteros por falta de pagamento a fornecedora

Os quatro helicópteros do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro estão fora de operação por inadimplência com a fornecedora das peças das aeronaves. A denúncia foi feita nesta sexta-feira (30/10) pelos veículos de comunicação regionais. Segundo fontes, dois helicópteros - prefixos PP-MBM e PP-ECE - estão parados no hangar da Líder Táxi Aéreo, no Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste da cidade, enquanto outra aeronave permanece no Grupamento de Operações Aéreas (GOA) na Lagoa, na Zona Sul. 
Teria ainda um helicóptero - de prefixo PP-MHI - que estaria em Brasília por mais tempo, para manutenção na pintura. Esta aeronave, segundo a mesma fonte, funcionava a pedido do ex-Secretário de Saúde do Rio, Sérgio Cortes, e estava sem utilidade há muitos meses. 
O vereador Marcio Garcia (Rede), presidente da Comissão de Defesa Civil da Câmara Municipal, enfatiza a importância dos helicópteros nos salvamentos, especialmente em período de feriado prolongado, que leva um número maior de banhistas às praias cariocas.
"Não tem como disponibilizar um guarda-vidas para um atendimento múltiplo", destaca Garcia.

Veja aqui a reportagem do G1 sobre o assunto




quarta-feira, 28 de outubro de 2015

PRECISAMOS DE MAIS GUARDA-VIDAS

Recebi na tarde de hoje o porta-voz de um grande grupo de candidatos do último concurso para o Gmar (Csmar/2015 com somente 300 vagas) Rafael Fara, muitíssimo bem acompanhado pelo Sub Ten Valdelei Duarte.

Percebi neles a enorme expectativa de ser convocado para realizar o curso de formação, e estão iniciando uma campanha para sensibilizar o Governo Estadual para que convoque outras turmas, já que os grupamentos marítimos trabalham com um enorme déficit de efetivo, sacrificando os heroicos bombeiros e expondo a população fluminense ao risco de afogamento.

Subtenente BM RR Valdelei Duarte, Rafael Fara e Vereador Marcio Garcia

Este grupo de jovens, sabendo do meu engajamento em defender os interesses da população e dos bombeiros militares do Rio de Janeiro, procurou meu apoio para defender a necessidade de novas convocações.

Já assinei o abaixo assinado disponibilizado no blog deles e convido todos os amigos a assinarem também.

VAMOS À LUTA!!!!


segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Alerj vai cobrar do comando dos Bombeiros informação sobre treinamento para atuar em áreas de risco

Após reportagem do Jornal O Dia, neste domingo (25), denunciando as condições de risco e precárias das quais os bombeiros estão expostos durante socorro em comunidades cariocas, a Comissão de Segurança Pública e Assuntos de Polícia da Assembleia Legislativo do Rio (Alerj) vai cobrar do comando do Corpo de Bombeiros explicações sobre treinamento que militares recebem para atuar em áreas de risco.

VEJA AQUI A REPORTAGEM DO JORNAL O DIA 


domingo, 25 de outubro de 2015

Denúncia: violência e humilhação contra bombeiros no Rio

Reportagem do Jornal O Dia - "Socorristas pedem socorro para cumprir a sua missão" - deste domingo (25) tem como tema a rotina de humilhação dos bombeiros em comunidades cariocas. Um lamentável retrato da violência e riscos que estes profissionais sofrem e estão expostos no exercício da sua missão.

Veja a matéria AQUI




sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Mais um PM morto na Baixada Fluminense

A Baixada Fluminense foi palco esta semana de mais uma cena de violência contra policial. O PM Fernando Monteiro, lotado na Unidade da Polícia Pacificadora (UPP) Fallet Fogueteiro há cerca de um ano, foi assassinado quando estava a caminho do trabalho. Os criminosos o abordaram perto da sua casa, em Duque de Caxias, e quando o identificaram como PM disparam contra o sargento.



quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Bombeiro Civil: votação unânime aprova PL que segue para segunda discussão

O Projeto de Lei (PL) 956/2014, que trata da regulamentação da profissão de bombeiro civil no município do Rio de Janeiro, teve a sua primeira votação favorável na Câmara Municipal, na tarde desta quinta-feira (22/10). O projeto de autoria do vereador Marcio Garcia (Rede) teve aprovação unânime, mas ainda aguarda por uma segunda votação, que deve acontecer no prazo de 10 e 15 dias.   

Segundo o parlamentar, o principal objetivo da matéria é organizar e estruturar a atuação destes profissionais no Estado. A criação do PL foi uma iniciativa dos próprios bombeiros, que também participaram da formatação do seu conteúdo, durante inúmeras reuniões realizadas com i vereador, representantes do sindicato da classe e especialistas.

Para Garcia, a prática da profissão no município é fragilizada pela ausência de regulamentação específica. Em 2014, foi formada uma frente parlamentar para organizar os encontros com os profissionais, onde foram avaliadas a legislação federal e do executivo estadual, que serviram de base para o PL. 

“A presença do bombeiro civil ainda é artigo de luxo, enquanto deveria ser o ponto de partida para a segurança, com prevenção contra incêndio, e como prioritário para um espaço público”, salienta Marcio Garcia. O vereador destaca ainda que a aprovação da lei representa um avanço cultural e ponto de partida para a implementação de um sistema de prevenção contra incêndios e outros acidentes graves no município.

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Lamento pela morte do PM Neandro Martins

Na tarde desta terça-feira (20) tivemos a triste confirmação da morte do PM Neandro Martins, que estava desaparecido desde o dia 12 de outubro. Neste momento, quero me solidarizar com a família de Neandro, mais uma vítima de ato covarde de criminosos e de uma ineficiente política de segurança pública.

Diariamente, os policiais estão sofrendo agressões na nossa cidade, seja no exercício da profissão ou fora do horário de trabalho, como foi o caso de Neandro, que estava visitando a sua mãe, na Baixada Fluminense, quando foi rendido pelos bandidos.


Hoje foi Neandro, ontem Caio Ignácio...Quantos casos mais terão que acontecer para as autoridades adotarem as devidas medidas de proteção ao seu próprio policial?



Foto Reprodução TV

sábado, 17 de outubro de 2015

Discurso no Plenário: vereador lamenta indiferença com violência contra policiais

O vereador Marcio Garcia discursou no Plenário da Câmara sobre violência contra PMs no Rio, no exercício da profissão. O parlamentar citou o caso do policial Neandro Santos de Oliveira, desaparecido esta semana, no Chapadão, no Subúrbio.




terça-feira, 13 de outubro de 2015

Rede responde reportagem de O Globo

Após a reportagem do jornal O Globo - "Rede de Marina no mar de peixes polêmicos" -, publicada no último domingo (11/10), que cita a atuação política do vereador Marcio Garcia como um nome 'originário de partido de direita' e ainda destaca que em 2011 o parlamentar 'foi um dos líderes da greve dos bombeiros, chegando a ser preso junto com outros membros da corporação', a Rede publicou uma Nota de Esclarecimento comentando fatos abordados na matéria.

A Rede esclarece que os seus critérios para filiação de candidatos seguem os conceitos e diretrizes estabelecidos pelo partido. "Todos os pedidos de filiação passam por análise criteriosa nas instâncias da Rede, e no caso dos agentes públicos, a avaliação cabe à Comissão Executiva Nacional do partido".

No caso citado do vereador Marcio Garcia, a Rede afirma: "Sobre o Marcio Garcia, sua atuação político-sindical, incluindo sua prisão, só demonstram uma posição firme em relação aos seus ideais, que são compartilhados com a Rede Sustentabilidade. Eventos como a detenção de membros do partido, quando causadas pela defesa dos seus ideais e de forma pacífica, não são motivo para a não aceitação da filiação".

VEJA AQUI A NOTA DA REDE NA ÍNTEGRA

LEIA AQUI A REPORTAGEM DO JORNAL O GLOBO


domingo, 11 de outubro de 2015

Incêndio atinge Camelódromo da Uruguaiana: ação rápida dos bombeiros evitou tragédia ainda maior

Um incêndio de grandes proporções atingiu na madrugada deste domingo (11/10) o Mercado Popular da Uruguaiana, no Centro do Rio. Cerca de 150 boxes ficaram destruídos e a tragédia não foi maior pela rápida e eficiente intervenção do Corpo de Bombeiros. As causas do incêndio, que não deixou vítimas, ainda estão sendo investigadas. 

Agentes da Prefeitura fecharam a pista lateral da Avenida Presidente Vargas, sentido Candelária, entre a Avenida Passos e a Rua Uruguaiana, para o trabalho dos bombeiros. As chamas foram controladas em pouco tempo. 

Em julho deste ano, a Delegacia de Repressão a Crimes contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM), a cargo da delegada Valéria Aragão, interditou o camelódromo por conta de denúncias da venda de produtos contrabandeados. O mercado ficou fechado mais de uma semana. Na época, Aragão alertou sobre os riscos de instalações elétricas irregulares e oferendo grandes riscos no local. 

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

DCM dá destaque ao projeto de regulamentação da profissão de bombeiro civil

O Projeto de Lei (PL) 956/2014, que trata das especificidades da profissão de bombeiro civil, continua aguardando por votação na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. O autor da matéria é o vereador Marcio Garcia, presidente da Comissão de Defesa Civil da Casa. O parlamentar destaca algumas metas do projeto em reportagem do Diário da Câmara Municipal (DCM), edição desta quarta-feira ( 7/10). O principal objetivo é organizar e estruturar a atuação destes profissionais no Estado. 



terça-feira, 6 de outubro de 2015

Visitando as comunidades

A comunidade Fallet/Fogueteiro, que fica no Catumbi, área central do Rio, recebeu a visita do vereador Marcio Garcia. No encontro com moradores, o parlamentar comentou sobre o seu trabalho na Câmara e recebeu reclamações comunitárias que podem ser resolvidas pela atuação de órgãos públicos.