quarta-feira, 26 de novembro de 2014

RECREIO DOS BANDEIRANTES EM COMBUSTÃO ESPONTÂNEA?

Requeri hoje à Mesa Diretora, na forma do Regimento Interno, que fosse expedido ofício a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, para que se respondesse aos questionamentos feitos pelos moradores do bairro do Recreio dos Bandeirantes. Através do Facebook e dos chamados ao 1746, munícipes relatam que tem havido fumaça provavelmente proveniente da Benvindo de Novaes, em frente ao shopping Américas, não tendo no local numeração, mas tão somente uma placa com o lote e a quadra (lote 4, quadra L), bem como que, em tese, o terreno é utilizado para obra de construção habitacional estando como responsável a contrutora Queiroz Galvão.



A Prefeitura respondeu apenas que “a equipe da PA (creio ser Patrulha Ambiental), contatou os Bombeiros pelo telefone 193, expondo os fatos e demandando vistoria conjunta”, sugerindo ao citado munícipe que deveria “dar ciência à CGCA/CFA e para o agendamento de operação conjunta visando ação emergencial para cessar a poluição atmosférica, identificar a causa e os focos, identificar os responsáveis”. Segundo ainda a resposta, a vistoria foi realizada no dia 21/11/2005 constatando danos ambientais e encaminhando (algo) à 3ª Gerencia Técnica Regional para apuração dos responsáveis e aplicação das sanções cabíveis.

Não satisfeitos, alguns moradores foram até o stand da Queiroz e encontraram tres viaturas da Patrulha Ambiental, com cerca de 10 Bombeiros, munidos de pás e enxadas. Não os deixaram acompanhar a equipe que se formou alegando que havia risco de acidente para civis não paramentados. Como nova informação, disseram a eles que o que foi encontrado seria realmente fogo de Turfa, que devido ao período de estiagem o material ôrganico entrou em combustão e está se alastrando. A providência imediata da corporação seria criar uma barreira cavando em volta da área para evitar que se espalhe pelo resto do terreno. Sabe-se que havia no local um lixão mas, segundo relatos dos moradores, a Secretaria de Meio Ambiente não possui a informação de quem é o dono do terreno.
 
Considerando que a fumaça, sendo ela tóxica ou não, pode estar afetando ou vir afetar a população eis que se trata de mistura de partículas sólidas, vapores e gases, formada a partir da decomposição de algum material combustível e que a composição química da fumaça depende do material queimado, mas sempre contém monóxido de carbono1, dióxido de nitrogênio e dióxido de enxofre, dentre outras substâncias geralmente tóxicas podendo causar a diminuição da visibilidade, o lacrimejamento e irritações dos olhos2, a aceleração da respiração e das batidas do coração3, intoxicação, asfixia4, vômitos, tosse e até ocasionar a morte, bem como que pode estar sendo construído um condomínio em cima de um lixão, indaguei algumas questões a Secretaria.
Espero que respondam com brevidade. Nesse meio tempo, não deixarei de acompanhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário