terça-feira, 18 de novembro de 2014

O RIO DE JANEIRO QUE MERECEMOS (03) - MOBILIDADE URBANA



O Rio de Janeiro não cresceu de forma planejada e o atual governo demonstra que não está preocupado com isso, portanto, o problema persistirá enquanto a população carioca e os seus representantes, os que amam a cidade, não atuarem em conjunto para mudar essa triste realidade.
Eu escolhi o tema mobilidade urbana para iniciar a série de artigos "O Rio de Janeiro que merecemos", atendendo a sugestão do cidadão Pedro Papastawridis e, ainda, em razão dos inúmeros problemas agregados à mobilidade urbana, os quais serão tratados nesse e nos próximos artigos, em razão de serem inúmeros.
Em síntese, mobilidade urbana significa garantir a locomoção das pessoas nas cidades.
O carioca sabe que a falta da adequada mobilidade urbana é um grave problema no Rio de Janeiro.
Ela é decorrente de uma conjunção de fatores, destacarei alguns deles:
- a falta da infraestrutura adequada, ou seja, vias inadequadas para suportar o fluxo de veículos é o primeiro problema.
- a falta de investimentos nos transportes coletivos sobre trilhos, assim como, o investimento mal planejado nesses transportes.
- os incentivos do governo para a indústria automobilística que facilitam a compra e aumentam o número de veículos particulares em vias já saturadas há muitos anos.
- as deficiências dos transportes coletivos, que levam o cidadão a optar pelo uso do veículo particular.
- a realização de obras públicas em vários pontos da cidade, sem o devido planejamento.
- a inexistência de ciclovias.
Apenas esses fatores são suficientes para provocar os congestionamentos que afetam a vida da população diariamente em vários bairros e fazem com que o cidadão percas horas e horas dentro do transporte público ou de veículos particulares.
O congestionamento não provoca apenas o desperdício do tempo das pessoas, o problema causa um enorme prejuízo, pois aumenta o consumo de combustíveis. Além disso, agrava a poluição do ar, prejudicando o meio ambiente e a saúde das pessoas.
Nós, povo e representantes, precisamos trabalhar muito para reverter essa gravíssima situação que vivenciamos na "cidade maravilhosa".
As nossas ações devem estar centradas na fiscalização e na cobrança das ações do poder executivo municipal para que planeje e realize as adequações necessárias para melhorar a mobilidade urbana no Rio de Janeiro. 
Investir nos transportes coletivos sobre trilhos (trem e metrô), ampliando a malha, mas isso na direção das necessidades dos segmentos da população que mais sofrem com a falta de transportes públicos, deixando de beneficiar o transporte coletivo por meio de ônibus, unicamente.
Regulamentar adequadamente o transporte alternativo para que possa complementar o transporte coletivo e garantir o trabalho de quem investiu em veículos para serem utilizados nessa mobilidade de transporte, o qual atende milhares e milhares de pessoas, diariamente.
Melhorar a qualidade da infraestrutura das vias urbanas, mas planejando as obras para não paralisar a cidade, com está ocorrendo atualmente.
Aumentar a rede de ciclovias.
Garantir a acessibilidade das pessoas com necessidade especiais nos transportes públicos e nas vias.
Esses são alguns exemplos de ações que devemos cobrar do poder executivo, existem outras.
Qual foi a última vez que você teve acesso a propaganda governamental incentivando o trasporte solidário, por exemplo? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário