sábado, 27 de setembro de 2014

NOVO ESCÂNDALO NO GOVERNO PEZÃO. SERÁ QUE ELE VAI SUBIR MAIS NAS PESQUISAS?



No Rio de Janeiro, quanto mais surgem escândalos no governo Pezão, mais ele sobe nas denominadas "pesquisas eleitorais".
A Revista Veja publica um novo escândalo no governo Pezão, será que ele continuará subindo nas pesquisas?
"REVISTA VEJA
26/09/2014 - 20:50
Rio de Janeiro
Pezão ou Paizão
Advogado Roberto Horta, enteado do governador do Rio de Janeiro, formou banca de clientes que detêm concessões públicas com o estado
O advogado fluminense Roberto Horta é jovem. Tem 33 anos e saiu dos bancos da universidade há apenas uma década. É praticamente um desconhecido nos meios jurídicos e tem uma banca pequena, mas está em ascensão no mercado. Seu sucesso, porém, pode estar perigosamente ligado ao fato de ele ter um pai poderoso – o governador do Rio de Janeiro e candidato à reeleição Luiz Fernando Pezão (PMDB). Horta é enteado do governador, que o criou desde menino e o chama de filho. E 70% do faturamento da banca que ele formou com o primo, Horta & Jardim Associados, vêm de concessionárias de serviços públicos ou de fornecedores do estado. Fundado em 2008, o escritório é especializado em causas trabalhistas. E seu cliente mais notório é a construtora Delta, do empresário Fernando Cavendish. Foi no período de Pezão a frente da Secretaria de Obras da gestão Sérgio Cabral que a empresa tornou-se uma das mais importantes empreiteiras do Rio de Janeiro, integrando consórcios de obras gigantescas como a do Arco Metropolitano e a bilionária reforma do Maracanã. Em 2012, a construtora foi acusada pela Polícia Federal de desviar pelo menos 300 milhões de reais dos cofres públicos para empresas fantasmas. Naquele mesmo ano, entrou em recuperação judicial. 
Numa busca no Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, no Rio de Janeiro, encontram-se ao menos cinco processos iniciados a partir de 2010 em que o escritório Horta & Jardim figura como defensor da Delta. Várias outras disputas jurídicas já encerradas também tiveram a participação de Roberto Horta Jardim e seu sócio, o primo Flávio Cautiero Horta. A Delta, porém, não é a única prestadora de serviços do governo defendida pelo filho de Pezão. A principal cliente do escritório é a concessionária Light, que responde por 54% do faturamento, de 1 milhão de reais. Embora seja uma concessão federal, a Light também presta serviços ao estado. Entre os anos de 2010 e 2011, embolsou 9,3 milhões para fazer o remanejamento de redes elétricas das obras do arco metropolitano. No Tribunal de Justiça, mais de 200 processos da empresa são defendidos por Roberto e outros advogados. Além deste, outro escritório que prestou serviço para a Light nos últimos anos foi o Coelho & Ancelmo Advogados, de Adriana Ancelmo, mulher de Cabral. Da Light, a antiga primeira dama recebeu 2,5 milhões de reais em honorários. Seu caso é parecido com o de Horta, embora os valores sejam bem mais expressivos. Entre 2007 e 2013, o escritório da primeira-dama viu seu faturamento mais do que quintuplicar, de 2,1 para 11 milhões de reais, sustentado principalmente por fornecedores e concessionárias do estado (Leia mais)".

Nenhum comentário:

Postar um comentário