sábado, 20 de setembro de 2014

GAROTINHO REABRIRÁ CLÍNICA PARA TRATAMENTO DE DEPENDENTES QUÍMICOS



"Candidato protestou contra o atual governo pelo fechamento das unidades de acolhimento dos pacientes 
O candidato ao governo do Rio pela coligação Força do Povo (PR-Pros-PT do B), Anthony Garotinho, garantiu, nesta sexta-feira (19), durante caminhada em Madureira, que irá reabrir as clínicas especializadas no tratamento de dependentes químicos. Ele lamentou o fato de as instituições terem sido fechadas, uma a uma, pelo governo de Sérgio Cabral e de Luiz Fernando Pezão, e afirmou que retomará o programa, considerado fundamental para a recuperação de milhares de jovens por todo o estado. “As clínicas para dependentes químicos criadas por mim foram abandonadas pelo governo atual. Não é possível deixar essas pessoas do jeito que estão. Vou retomar a política de cuidar das pessoas que estão precisando de tratamento”, garantiu. 
O ex-governador realizou pela manhã uma caminhada na Taquara, em Jacarepaguá, e mais tarde em Madureira. Garotinho fez um balanço das conquistas que levou para os bairros e disse ter orgulho de ter entregue a Delegacia Legal da Taquara e de Madureira e ainda o restaurante popular do bairro. O candidato voltou a afirmar que dará liberdade para que os motoristas do chamado transporte alternativo (vans e kombis) voltem ao trabalho, “livres da perseguição do Detro e da SMTU”. 
Garotinho cumpriu sua agenda acompanhado do seu candidato a vice, major bombeiro Márcio Garcia, e ainda da candidata ao Senado pelo PROS, deputada federal Liliam Sá. O ex-governador tirou fotos e foi recebido com entusiasmo pelos eleitores. Garotinho prometeu que, se eleito, irá realizar um governo voltado para todos. “Este governo que está aí abandonou aqueles que mais precisam. Ele só olha para a Zona Sul, para as elites. Eles me perseguem porque sabem que eu não me dobro a eles. Por isso querem um governador que se curve aos seus interesses”, denunciou. 
Garotinho lamentou a desativação dos programas sociais que criara como governador. Ele protestou contra o atual governo, acusado por ele de ter abandonado as políticas públicas voltadas para os que mais precisam por “uma questão de vaidade”. Além do fechamento das clínicas para dependentes químicos, Garotinho lamentou a desativação do programa Jovens pela Paz, do Leitinho das crianças, do café da manhã nas estações de trem da SuperVia, entre outras iniciativas. 
A crise na educação voltou a ser alvo de críticas por parte do ex-governador, que ressaltou o alto índice de evasão escolar e o fechamento de várias escolas nos últimos sete anos. Ao discursar em Madureira, Garotinho lembrou que fora abordado na Taquara por dois jovens: o primeiro, que disse jogar futebol pelo Fluminense, agradeceu a ele por ter tido a oportunidade de dar os seus primeiros chutes na Escolinha de Futebol do Zico. A escolinha funcionava graças a uma parceria firmada com o governo do estado durante a gestão de Garotinho. O outro rapaz, continuou o ex-governador, lhe relatara que se entregou ao alcoolismo após a escolinha de futebol que frequentava ter sido desativada. 
Foto: Inácio Teixeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário