GAROTINHO DENUNCIA QUE PASSAGENS DE ÔNIBUS INTERMUNICIPAIS ESTÃO SUPERFATURADAS



"Ex-governador disse em Nova Iguaçu que em alguns casos, a tarifa cobrada dos usuários chega a ser 40% superior ao valor considerado justo 
O deputado e candidato ao governo do Rio, Anthony Garotinho, denunciou, nesta quinta-feira (25), durante caminhada em Austin, em Nova Iguaçu, que os preços das passagens dos ônibus intermunicipais estão superfaturados com valores que oscilam de 20% a 40%. Ele informou que um estudo recém concluído a seu pedido apontou o sobrepreço no valor das tarifas cobradas diariamente dos usuários.
Garotinho explicou que os preços cobrados pelas empresas de ônibus que operam as linhas intermunicipais oscilam entre 20 e 40%. Em alguns casos, apontou o estudo, superfaturamento chega a ser de 40%, dependendo do itinerário da linha.
O ex-governador classificou a situação como muito grave, e responsabilizou o governo do estado pelo superfaturamento. Segundo ele, o governo autorizou o aumento dos preços das passagens para favorecer os empresários, donos das empresas de ônibus, apontados por Garotinho, como os grandes financiadores da campanha dos candidatos do PMDB. “Isso é muito grave. Trata-se de uma denúncia muito séria. Tem lugar que o preço da passagem é 40% mais caro”, denunciou Garotinho, ressaltando que o estudo fora realizado por um especialista em engenharia de trânsito, com larga experiência no serviço público.
A cobrança extorsiva, destacou o ex-governador, será objeto de uma auditoria que ele prometeu realizar, caso seja eleito, logo nos seus primeiros dias de governo. “Além de perseguirem os motoristas das vans, os donos das empresas de ônibus colocaram as passagens 40% mais caras“, afirmou. O candidato do PR voltou a afirmar que irá estadualizar alguns dos principais hospitais municipais da Baixada Fluminense, como forma de melhorar a qualidade do atendimento prestado à população. Garotinho chegou a comparar o Hospital da Posse, em Nova Iguaçu, a um matadouro. “As pessoas estão morrendo. O governo do estado diz que não tem dinheiro para melhorar a saúde, mas gasta R$ 1,5 bi na reforma do Maracanã”, repetiu o ex-governador, que reafirmou o seu compromisso de campanha de regulamentar o transporte alternativo, para que motoristas de Kombis e Vans possam voltar a trabalhar sem serem perseguidos pelo Detro – Departamento de Transportes Rodoviários. 
Renato Homem"

Comentários

Postagens mais visitadas