quarta-feira, 10 de setembro de 2014

EX-SECRETÁRIO DE CABRAL O CHAMA DE TRAIDOR DA PÁTRIA



"JORNAL DO BRASIL 
Hoje às 10h37 - Atualizada hoje às 10h45 
Petrobras: 'Em tempos atrás, esses bandidos seriam fuzilados', diz deputado Até ex-subsecretário de Sérgio Cabral o chama de 'traidor da pátria' 
O deputado federal pelo PMN Carlos Alberto Lopes fez duras críticas aos envolvidos na denúncia publicada pela revista Veja neste fim de semana, sobre a Petrobras. Em texto publicado em seu blog, no último domingo (7), Lopes chama os envolvidos de "ladrões, traidores da pátria", e lembra que "em tempos atrás, em determinados países, esses bandidos seriam fuzilados no paredão". Vale destacar que Carlos Alberto Lopes foi subsecretário de estado de governo Sérgio Cabral e coordenador geral da Operação Lei Seca. Ou seja, o deputado ataca e até fala em fuzilamento do seu próprio ex-chefe, já que Cabral é um dos citados pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa em suposto depoimento à Polícia Federal. Até o ex-subsecretário de Cabral o chama de traidor da pátria... 
Na denúncia publicada pela revista Veja, são revelados nomes de políticos que teriam sido mencionados no depoimento de Paulo Roberto Costa à Polícia Federal. Além de Cabral, são citados outro ex-governador, uma governadora, 12 senadores, 49 deputados federais, um ministro e um ex-ministro. Os envolvidos seriam de três partidos. Segundo o ex-diretor, os políticos receberiam 3% do valor dos contratos da Petrobras na época em que ele ocupava a direção de distribuição da estatal (Leia mais)".

Nenhum comentário:

Postar um comentário