segunda-feira, 29 de setembro de 2014

ESCÂNDALO: EMPREITEIRA DOA DINHEIRO EM TROCA DE APOIO AO CANDIDATO PEZÃO

Não resta a menor dúvida, o governo Cabral-Pezão (PMDB) é o governo dos escândalos.
O pior é que escândalo após escândalo os institutos de pesquisam fazem Pezão subir nas intenções de voto.
Isso funciona como um mecanismo de contrapartida, tendo em vista que os escândalos certamente diminuem as intenções de voto em Pezão, mas logo aparecem as pesquisas com ele subindo.
Se os escândalos continuarem até o dia das eleições, corre o risco dos institutos de pesquisa anunciarem que Pezão vencerá no primeiro turno.



"JORNAL EXTRA 
29/09/14 07:00 
Partido Solidariedade, investigado por suposto acordo de apoio a Pezão em troca de doação da Odebrecht, recebe R$ 1 milhão da empresa 
Guilherme Amado
A empreiteira Odebrecht doou R$ 1 milhão ao comitê financeiro nacional do Solidariedade, de acordo com a prestação de contas do partido publicada no site do Tribunal Superior Eleitoral, contrariando o que o próprio presidente da empresa, Benedito Júnior, disse que faria em janeiro. No começo do ano, o deputado federal Aureo (SD), presidente do partido no Rio, revelou em entrevista ao EXTRA a existência de um acordo para que sua legenda apoiasse a candidatura de Luiz Fernando Pezão (PMDB). Em troca, o Solidariedade receberia doações eleitorais da Odebrecht. Em janeiro, o argumento de que não doaria para o Solidariedade foi usado pela empreiteira e pelo presidente nacional da sigla, deputado Paulinho da Força Sindical (SP), para enfraquecer as declarações de Aureo ao EXTRA. Na ocasião, ao ser perguntado se o acordo para apoiar o PMDB dependia de doação da Odebrecht, Aureo respondeu:
— Essa parte ainda não foi fechada, mas essa é uma negociação nacional. Nosso partido nasce forte e precisa ter o apoio das grandes empresas do Brasil. Ninguém faz campanha no Brasil sem isso. O setor produtivo é importante (Leia mais)".

Nenhum comentário:

Postar um comentário