segunda-feira, 18 de agosto de 2014

RIO: INSEGURANÇA ATÉ NO INTERIOR DE IGREJA



Tenho escrito que não existe lugar seguro no Rio de Janeiro após oito anos de uma caótica gestão da segurança pública que não protege a população e, ainda, vitimiza os Policiais Militares, principalmente nas Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs).
Infelizmente, o que escrevo não é força de expressão, mas a dura realidade que a população enfrenta.
Ontem, a insegurança se fez presente no interior de uma igreja situada na Zona Sul, a área mais policiada do Rio de Janeiro.
"O GLOBO
Carlos Alberto de Souza Júnior, de 29 anos, entrou na paróquia durante uma missa. 
Ele havia cometido um assalto minutos antes.
GABRIELA LEAL, MAÍRA RUBIM E MATHEUS CARRERA
17/08/2014 17:34 / ATUALIZADO 17/08/2014 22:51
RIO — Um homem armado invadiu, na tarde deste domingo, uma missa na Paróquia Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, e manteve o fiel Eduardo Janeiro do Amaral como refém por mais de duas horas. O bandido, identificado como Carlos Alberto de Souza Júnior, de 35 anos, entrou na igreja pouco antes das 17h, após assaltar a Drogaria Pacheco, na Rua Visconde de Pirajá, entre as ruas Garcia D’Ávila e Maria Quitéria. Ele e um cúmplice fugiram a pé da loja, quando policiais militares chegaram ao local, e tentaram render um taxista na esquina das ruas Visconde de Pirajá e Joana Angélica. O motorista, no entanto, reagiu. De acordo com testemunhas, nesse momento o outro assaltante fugiu, mas Carlos Alberto entrou na paróquia em busca de um refém (Leia mais)".

Nenhum comentário:

Postar um comentário