sábado, 23 de agosto de 2014

GOVERNO CABRAL-PEZÃO: QUATRO HOMENS DE CONFIANÇA ACUSADOS DE IMPROBIDADE



Governo Cabral-Pezão poderá entrar para a história como o governo acusado de improbidade administrativa. 
São acusados de improbidade: Beltrame, Régis Fichtner, Afonso Monerat e Hudson Braga. 
Isso sem falar no Rodrigo Bethlem...
"O GLOBO 
Homens de confiança de Pezão respondem por improbidade
MPF processa Affonso Monnerat e Hudson Braga após tragédia na Região Serrana 
por Juliana Castro 
21/08/2014 22:03 / Atualizado 21/08/2014 22:33 
RIO — Citados pelo candidato ao governo Anthony Garotinho (PR) durante debate da TV Bandeirantes e homens de confiança do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), o atual secretário estadual de Governo, Affonso Monnerat, e o coordenador da campanha do governador, Hudson Braga, são processados pelo Ministério Público Federal (MPF) por irregularidades na contratação de empresas para a reconstrução de pontes após a tragédia na Região Serrana. A ação corre na Vara Federal de Nova Friburgo. 
As supostas irregularidades foram levantadas por Garotinho logo na primeira pergunta do debate. À época, Monnerat era subsecretário extraordinário para a reconstrução da Região Serrana, e Hudson Braga, secretário estadual de Obras. 
Segundo o MPF, entre outros pontos, foi constatada a existência de sobrepreço nos contratos, e alguns foram celebrados por dispensa de licitação, fora do prazo admitido por lei para os casos de calamidade pública. Caso condenados, os acusados podem ter os seus direitos políticos suspensos por até cinco anos, entre outras.
Em resposta a Garotinho, Pezão, durante o debate, saiu em defesa dos aliados: — Registro o trabalho que o Affonso Monnerat fez de largar sua prefeitura (de Bom Jardim) e ir para a frente da cidade. Tenho muito orgulho da atuação dele, do homem público que é. O Hudson se dedicou a todos nós. Se essa região sobreviveu à maior catástrofe entre as 10 maiores registradas pela ONU foi porque ficamos presentes, nos dedicando (Leiam mais)". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário