GAROTINHO NÃO VAI ACABAR COM AS UPPs


 
 
 
Garotinho: “Não vou acabar com as UPPs”
Candidato do PR afirmou em Belford Roxo que irá aperfeiçoar o modelo das UPPs com a implantação de programas sociais: "Vou colocar o que falta”
O candidato ao governo do Rio pela Aliança Republicana e Trabalhista (PR-Pros-PT do B), Anthony Garotinho, reafirmou, nesta quinta-feira (24), durante caminhada em Belford Roxo, que não irá acabar com as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs). O ex-governador prometeu levar um Restaurante Popular para o município da Baixada Fluminense e reiterou que irá fazer um governo que “olhe para todos”. "Não vou acabar com a UPP, mas colocar nelas o que falta, que são os projetos sociais que eu criei e que Cabral e Pezão acabaram. Vou aumentar o policiamento nas ruas. As pessoas estão inseguras. Segurança não se faz com marketing ou com uma ação só, isolada", explicou o candidato do PR, ressaltando que irá criar o Batalhão de Defesa Social.
Em seu discurso, Garotinho lembrou de algumas das principais obras que fez na região quando era governador do Estado, de 1999 a 2002. “ Em três anos e meio de governo, só aqui em Belford Roxo, asfaltei o Lote 15, a Vila São Luiz, a Palmeirinha, São Vicente, Heliópolis, Itaipu; trouxe para Belford Roxo o batalhão da Polícia Militar. Agora, depois que eu saí do governo, Cabral e Pezão não fizeram nada por Belford Roxo e nem pela Baixada Fluminense. Vou voltar e vou fazer escola, creche; vou botar água na casa das pessoas e trazer o Restaurante Popular para Belford Roxo”, garantiu o candidato. “A única coisa que Cabral trouxe para cá foram os bandidos”, afirmou, referindo à migração dos criminosos para outras cidades a partir da implantação das UPPs na Capital.
Garotinho disse ainda que pretende modernizar o aparelho policial do Estado e também incentivar a aproximação da polícia com a comunidade. "Vou reformar e modernizar os batalhões da Polícia Militar, levando para os quartéis assistente social, posto do Detran, posto do Sine, para fazer a polícia de proximidade, cidadã, porque programa de segurança se faz com polícia, assistência social e educação", salientou o ex-governador e presidente regional do Partido da República (PR)".

Comentários

Postagens mais visitadas