"PACIFICAÇÃO" DE PEZÃO NÃO EXISTE NEM ONDE ELE DIZ TER "PACIFICADO" (02)

O governador Pezão e o Secretário de Segurança Beltrame, ainda no exercício do cargo inexplicavelmente, devem uma explicação muito bem dada para a população do estado do Rio de Janeiro sobre o cancelamento das rondas policiais nas UPPs durante o período noturno, como foi noticiado pela imprensa. A explicação simplória de que a medida busca evitar confrontos deve ser ampliada para uma explicação mais convincente.
Salvo melhor juízo, devemos entender que no período noturno os traficantes circulam armados pelas comunidades e acabam ocorrendo confrontos quando cruzam com as patrulhas policiais.
Se o entendimento estiver correto, a "pacificação" é uma completa farsa para enganar a população e, sobretudo, a parte da população que vota.
Isso é "estelionato eleitoral".
Onde existe polícia, não pode existir bandido, eis a regra.
Os traficantes não podem regular o horário de trabalho dos policiais, isso é um acinte.
Pezão precisa explicar muito melhor essa ordem, tendo em vista que Beltrame não vai explicar, ela anda sumido depois que o Ministério Público o denunciou por superfaturamento e por improbidade administrativa.

(Fonte: Jornal Povo do Rio)

Comentários

Postagens mais visitadas