segunda-feira, 2 de junho de 2014

O "JEITO BELTRAME" DE TRATAR OS POLICIAIS MILITARES



Os Bombeiros e os Policiais Militares do Estado do Rio de Janeiro sofrem com as condições de trabalho inadequadas.
Denúncia feita ao Jornal Extra dá conta que falta água no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças.
"JORNAL EXTRA
Casos de Polícia
PMs que usaram trem para reprimir protesto também ficaram sem água no batalhão Rafael Soares 
Na semana em que tiveram que se deslocar de Realengo até a Central de trem, policiais do Batalhão de Campanha da PM — criado provisoriamente para atender demandas relativas à Copa do Mundo — enfrentaram a falta de estrutura da corporação. Segundo policiais da 5ª Companhia denunciaram ao WhatsApp do EXTRA (99809-9952 ou 99644-1263), há 12 dias, o alojamento do Centro Formação e Aprimoramento de Praças (Cfap), que abriga os policiais, teve o abastecimento de água interrompido.
Durante a tarde de ontem, uma equipe da Cedae esteve no local e constatou que se tratava de um “problema interno do sistema do Batalhão, que já foi solucionado”. Segundo a PM, “a quantidade de água foi redimensionada para atender um número maior de pessoas”. PMs lotados no batalhão afirmaram que não conseguiam tomar banho no local há duas semanas. Na última sexta-feira, os militares usaram o trem para chegar a um protesto na Av. Presidente Vargas. De acordo com os PMs, a locomoção por transporte público aconteceu porque a corporação não tinha viaturas suficientes. A PM assegura que o procedimento é normal (Leia mais)".

Nenhum comentário:

Postar um comentário