RIO: POLICIAIS MILITARES, AS VÍTIMAS DOS ERROS NA "PACIFICAÇÃO



Em menos de doze horas, dois PMs foram feridos no Complexo do Alemão.
Em 2014, dezesseis PMs foram mortos ou ficaram feridos no Alemão.
Esses dados revelam de forma incontestável que algo está muito errado no projeto de implantação de UPPs, pois o principal parâmetro a ser respeitado no planejamento de qualquer projeto de segurança pública é a preservação da vida, inclusive a vida dos policiais.
Apesar dessa realidade o governo estadual, após cada morte de PM ou depois de cada PM ser ferido, repetiu o discurso de que nada iria interromper a implantação do projeto, uma afirmação absurda, pois é evidente que o projeto precisa ser revisto.
Ontem, o governador Pezão e o secretário Beltrame anunciaram um planejamento para a implantação de mais 32 (trinta e duas) UPPs, isso até 2018.
Beltrame afirmou que deixará o projeto de implantação de UPPs pronto para o próximo governo, palavras que soaram dissonantes da realidade, tendo em vista o fracasso atual do projeto.
Enquanto o governo usou eleitoralmente as UPPs, os PMs continuaram morrendo e sendo feridos.
Diante dessa situação, a salvação para os PMs acaba passando pelas urnas, considerando que só um novo governo poderá refazer o projeto, o atual acha que morte de PM é coisa natural.
"JORNAL O DIA
02/05/2014 00:04:47 
Dezesseis PMs ficam feridos no Complexo do Alemão somente este ano
Pezão pede penas maiores para quem matar policiais e ida de traficantes para prisão federal
Amanda Raiter
Rio - Em apenas 10 horas, quatro policiais militares foram feridos em confrontos com traficantes no Complexo do Alemão, na Zona Norte. O último ocorreu, ontem, por volta das 8h30, no Largo do Mineiro, no Morro do Alemão, na Rua Dois. Em 2014, até ontem, o número de policias que tombaram ou foram feridos no Alemão chegou a 16 (Fonte).

Comentários

Postagens mais visitadas