quarta-feira, 23 de abril de 2014

UPP - SEDE ATACADA - UMA ROTINA NO RIO DE JANEIRO




Infelizmente, os moradores das comunidades carentes padecem com o desrespeito de vários direitos próprios da cidadania, portanto, a implantação de policiamento ostensivo é imperioso nessas comunidades que reúne milhares de cidadãos. Além disso, ter segurança pública de boa qualidade é um direito de todos os cidadãos, morem na Avenida Nossa Senhora de Copacabana ou em uma comunidade.
O problema é como esse policiamento tem sido implantado, escrevo sobre isso com frequência, pois não sou e nem poderia ser, contra as Unidades de Polícia Pacificador (UPPs).
Os erros são grosseiros e deterioraram todo o processo, sendo urgente que o governo mude o gestor, caso contrário, a tendência é o agravamento da situação, como a realidade tem demonstrado.
A face mais visível do fracasso do secretário de segurança Beltrame são os ataques aos Policiais Militares, matando e ferindo dezenas de jovens e e inexperientes policiais. Isso não ocorreria se os critérios técnicos fossem cumpridos por ocasião da implantação de cada UPP, mas o governo só emprega critérios políticos.
Ontem, novamente, uma base foi atacada (Leia), dessa vez no Pavão-Pavãozinho e dois Policiais Militares foram feridos após ataques no Complexo do Alemão (Leia).
Isso não pode continuar.
Salta aos olhos que a gestão do projeto das UPPs está repleta de erros e como Beltrame insiste neles, só resta ao governo substituir o secretário.
Eu apoio as UPPs, mas Beltrame  provou que não é o gestor ideal para o projeto.




Nenhum comentário:

Postar um comentário