terça-feira, 1 de abril de 2014

SENADO CRIA A CPI DA PETROBRAS E PT TENTA ENFRAQUECER


 
O governo Dilma Rousseff (PT) sofreu uma grande derrota com a criação da CPI da Petrobras no Senado Federal.
O PT de imediato deu início a uma estratégia para enfraquecer a CPI, como noticiou o site da Revista Veja:
"O requerimento de criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras foi lido nesta terça-feira no plenário do Senado. O presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), pediu que a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) cumprisse a tarefa, que confirma a criação do colegiado. O prazo para retirada de assinaturas do pedido é até a meia-noite. Mas o governo parece dar como certo que não haverá recuos. Por isso, já adotou outra estratégia.
Assim que o requerimento foi lido em plenário, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) apresentou uma questão de ordem apontando suposta falta de critério na definição dos temas a serem investigados pela CPI – todos eles envolvendo a Petrobras. Os quatro itens citados no requerimento são a compra da refinaria de Pasadena, as denúncias de recebimento de propina da holandesa SMB Offshore, as irregularidades nas obras de refinarias e a falta de condições de segurança em plataformas petrolíferas. O questionamento de Gleisi é parte de uma estratégia do PT para impedir o prosseguimento das investigações.
"A presidência recebe a questão de ordem apresentada pela senadora Gleisi Hoffmann e informa que a responderá na sessão de amanhã", limitou-se a dizer Renan. Com isso, o governo ganha tempo para articular formas de esvaziar a investigação.
Como parte da estratégia do governo de esvaziar a CPI, os aliados, com o apoio do PMDB, entregaram em seguida outro requerimento pedindo investigação sobre Pasadena. Mas, desta vez, incluíram o caso do cartel no metrô paulista e a construção do Porto de Suape, em Pernambuco. É uma tentativa de atingir, respectivamente, governos do PSDB e do PSB. "Querem matar a CPI da Petrobras através de uma manobra contra o Regimento", queixou-se o líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (SP).
Como o requerimento já foi lido em plenário, o Senado poderá ter CPIs paralelas envolvendo a Petrobras (Fonte)".

Um comentário:

  1. E o povo que se dane,é um abafando as safadezas do outro,Pt,Pmdb e Psdb.E o trabalhador pega um quilo de arroz para matar a fome dos filhos e vai preso e muito preso.Brasil,tenho vergonha de ser Brasileiro!

    ResponderExcluir