RIO: POPULAÇÃO, HORA DE ACORDAR PARA A REALIDADE