quarta-feira, 16 de abril de 2014

PETROBRAS: GESTÃO TEMERÁRIA



Os técnicos do Tribunal de Contas da União (TCU) denunciaram em 2010 o que chamaram de "gestão temerária" na Petrobras.
O acórdão aponta como responsáveis por assinar contratos expressivamente desfavoráveis à Petrobras, o senador Delcídio Amaral e o ex-diretor Nestor Cerveró, isso em 2010.
O nome de Cerveró aparece também como sendo o responsável pelo resumo incorreto que levou a Petrobras a comprar a refinaria de Pasadena nos Estados Unidos, gastando mais de um bilhão de dólares em uma empresa que valia pouco mais de 40 milhões de dólares, algo surreal.
A presidente Graça Fortes deu ontem explicações no Senado, mas não trouxe nenhum fato novo. Hoje quem presta esclarecimentos é Cerveró.
Diante dos fatos constatações saltam aos olhos: a Petrobras teve um enorme prejuízo e foi desvalorizada.
É hora de apurar responsabilidades sobre esse prejuízo gigantesco para a Petrobras e para o Brasil.
Apontados os responsáveis, nós, brasileiros temos que cobrar punições e ter o cuidado de não esquecermos o que aconteceu com a Petrobras, sobretudo, quando estivermos diante da urna eletrônica.


Nenhum comentário:

Postar um comentário