OLIMPÍADAS 2016: "A SITUAÇÃO É CRÍTICA"


Os governantes brasileiros festejaram efusivamente a conquista pelo Brasil das realizações da Copa do Mundo de Futebol 2014 e das Olimpíadas 2016.
No primeiro momento, uma parcela da população festejou, embalada pelas comemorações que explodiram nas manchetes da imprensa, mas bastou a primeira revelação sobre os custos da reconstrução e da construção de estádios para a Copa 2014 para abrir os olhos da população que foi para as ruas protestar.
Hoje, a quase da população sabe que não foi um bom negócio para o povo brasileiro sediar os dois mega eventos.
Um país que ainda padece com falta de saneamento básico, por exemplo, não pode se dar ao luxo de sediar eventos esportivos dessa magnitude.
Paralelamente ao descontentamento popular, surgiram também as críticas da FIFA e do COI em razão dos atrasos nas realizações das obras. 
Nessa terça-feira o jornal O Dia publicou que "não é só a Copa do Mundo que é alvo de críticas de autoridades internacionais. A Olimpíada também está na mira. Nesta terça-feira, John Coates, vice-presidente do COI, afirmou que os preparativos para os Jogos de 2016 são os piores que ele já presenciou. Coates ressaltou que o Comitê Olímpico foi obrigado a tomar medidas drásticas para manter a competição no Rio de Janeiro. No seu ponto de vista, "a situação é crítica" (Link).
Resumo:
O dinheiro público que poderia melhorar a péssima qualidade dos serviços públicos oferecidos à população brasileira está sendo gasto em eventos esportivos, contrariando a vontade do povo e passando uma imagem negativa do Brasil em razão da incompetência dos governantes. Se isso não bastasse, os ingressos são tão caros para os jogos da Copa que o povo vai ter que assistir pela televisão, como se a Copa fosse realizada em qualquer outro país.

Comentários

Postagens mais visitadas