quinta-feira, 10 de abril de 2014

CABRAL E BELTRAME "OXIGENARAM" O MERCADO DO CRIME NO RIO DE JANEIRO



O Instituto de Segurança Pública tem revelado um aumento significativo de roubos, por exemplo, na Região do Méier.
Quais seriam os motivos?
Tenho conversado com Policiais Militares sobre isso.
Um motivo salta aos olhos: a falta de efetivo nos Batalhões de Polícia Militar, em face da colocação de 10.000 PMs nas UPPs. A falta de efetivo impede a realização adequada do policiamento ostensivo e facilita a ação dos criminosos.
Isso está claro, mas não é apenas isso.
O ex-governador Sérgio Cabral e o ainda secretário de segurança Beltrame "oxigenaram" o mercado do crime no Rio de Janeiro, isso ninguém pode negar.
Como fizeram isso?
É fácil entender.
No intuito de alcançar seus objetivos eleitorais, eles implantaram uma UPP após a outra, mas para que isso fosse possível, avisaram antes os traficantes, o que fez que os presos fossem raros, uma tática que até hoje é usada, como ocorreu no Complexo da Maré.
Isso fez com que grande parte dos traficantes deixassem tranquilamente as comunidades a serem ocupadas e foram exercer a sua atividade criminosa em outros bairros e municípios, enquanto uma parte permaneceu nas comunidades vendendo drogas e confrontando com os Policiais Militares.
Os traficantes que foram transferidos reforçaram o tráfico já existente ou abriram outras frentes de trabalho, implantando pontos de venda onde não existia antes.
Apesar das novas frentes de "trabalho", o remanejamento de traficantes acabou não sendo absorvido completamente pelo mercado da venda de drogas e muitos deles mudaram de atividade, migrando para o roubo, atividade que praticam nas ruas do estado do Rio de Janeiro, usando os fuzis e as pistolas que também não foram apreendidos no processo de implantação de UPPs.
Simples, assim.


Nenhum comentário:

Postar um comentário