segunda-feira, 14 de abril de 2014

AUMENTO DA INFLAÇÃO PODE DERROTAR DILMA ROUSSEFF





O descompasso com o parceiro PMDB, o descontrole sobre a inflação e a crise na Petrobras, a qual parece interminável, são poderosos adversários que poderão significar a perda da reeleição da presidente Dilma.
O governo que vai mal na economia, não recebe voto nas urnas, isso é fato.
A previsão da inflação para esse ano subiu novamente e dessa vez alcançou 6,47%.
Ninguém pode negar que a inflação está crescendo, como atesta o melhor instituto de pesquisa sobre o tema, composto pelas donas de casa que cada vez compram menos nos supermercados e nas feiras livres com o dinheiro utilizado antes. 
A cada saída para as compras o dilema: comprar menos ou levar mais dinheiro, isso quando existe essa possibilidade.
Basta uma conversa com nossas esposas, mães e avós para sabermos que os preços estão fora de controle.
Nos produtos industrializados estamos assistindo uma estratégia para aparentar que os preços não estão crescendo, o que tem sido feito com a diminuição da quantidade do produto oferecido. Produtos que eram vendidos em embalagens de 1 kg passaram a ser vendidos em embalagens de 900 gr, por exemplo. O consumidor desavisado, via de regra preocupado com o preço e com a validade, não percebe a alteração na quantidade.
A inflamação precisa ser controlada, não podemos perder o que conquistamos.
A Petrobras precisa ser saneada, a empresa sempre foi motivo de orgulho para os brasileiros.
No tocante à parceria PT e PMDB, quanto mais cedo acabar, melhor para o Brasil.

Um comentário:

  1. Cada dia que se vai aos mercados os preços são exorbitantes.vai com Deus Dilma e não volte nunca mais,pena que as eleições são urnas eletrônicas.E seus adversários são fracos,pois quem pode fazer frente,vai ser vice,que é a Marina Silva,o Eduardo Campos vai perder e feio.E o tal de querer ser Presidente sem ter condições nenhuma de disputar com a Dilma,passe a bola para a Marina,ai a chapa esquenta no segundo turno.

    ResponderExcluir