sábado, 26 de abril de 2014

A COPA DO MUNDO E A CRISE DE INSEGURANÇA NO RIO

 
 
A Copa do Mundo e a crise de insegurança vivenciada no Rio de Janeiro.
"Jornal do Brasil
25/04 às 12h31 - Atualizada em 25/04 às 13h10
'El País': Brasil vive crise de segurança faltando dois meses para a Copa
Conflitos no Pavão-Pavãozinho... reacenderam dúvidas sobre capacidade do Brasil de organizar megaevento
O jornal espanhol El País abordou, em matéria desta sexta-feira (25), a crise na área de segurança pela qual o Brasil estaria passando em um momento no qual faltam apenas dois meses para a Copa do Mundo.
O jornal diz que, faltando 50 dias para o início da Copa do Mundo, as autoridades estaduais e federais não imaginavam que imagens dos conflitos de terça-feira (22) no Rio de Janeiro seriam amplamente divulgadas pela imprensa internacional, lançando uma nova sombra de dúvidas acerca da capacidade de o Brasil organizar um evento de grandes proporções sem incidentes. Os conflitos abordados na matéria aconteceram por volta das 18h desta terça-feira, quando uma manifestação tomou conta do entorno da comunidade Pavão-Pavãozinho, na Zona Sul do Rio. O protesto teve carros queimados, ruas foram fechadas e o dançarino Douglas Rafael da Silva Pereira foi encontrado morto.
Na matéria, o jornal diz também que armas de guerra voltaram a se disseminar nos subúrbios cariocas em paralelo ao sentimento de insatisfação nas comunidades com a ineficiência das Unidades de Polícia Pacificadora, que seriam vistas como uma versão romantizada da Polícia Militar – conhecida pelos altos índices de corrupção "até a medula" e truculência, de acordo com a reportagem".

Nenhum comentário:

Postar um comentário