VEREADOR MÁRCIO GARCIA: IMPORTÂNCIA DE MORAL E CÍVICA NAS ESCOLAS



 
Câmara Municipal do Rio de Janeiro
Comunicação 07/03/2014
Vereador Responde - Marcio Garcia
Com o fim do regime militar, há mais de 20 anos, a matéria Organização Social e Política Brasileira (OSPB), que tratava de normas e condutas para formar cidadãos, foi abolida. Com o objetivo de resgatar a moral, os bons costumes e o conhecimento acerca da divisão político-administrativa do Brasil, temas pouco conhecidos pela maioria dos jovens brasileiros, o vereador Marcio Garcia (PR) apresentou à Câmara o Projeto de Lei nº 416/2013, que torna obrigatória a inclusão de noções sobre OSPB e Educação Moral e Cívica (EMC) na disciplina de História, ministrada nas escolas da Rede Municipal de Ensino. Nesta edição, o parlamentar fala sobre a importância da proposta e lembra que ainda é comum relacionar as duas disciplinas ao período de ditadura militar, quando foram condenadas pelos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN).
Ascom: Qual a motivação desse projeto?
R: A constatação de que é preciso formar cidadãos críticos, reflexivos, autônomos, conscientes de seus direitos e deveres, capazes de compreender a realidade em que vivem, preparados para participar da vida econômica, social e política do país e aptos a contribuir para a construção de uma sociedade mais justa. Conhecer a realidade política é importante para a juventude, que aos 16 anos já pode votar para escolher o seu representante.
Ascom: O senhor acha que a extinção dessas matérias mudou o pensamento dos jovens de hoje?
R: Sim. A exemplo de outras ações políticas, a retirada dessas disciplinas da grade obrigatória contribuiu para aumentar a falta de conhecimento político entre os jovens. A mesma juventude que, com força e irreverência, teve papel preponderante nos movimentos sociais do país. Ainda estamos distantes da realidade, mas essa iniciativa pode ser o primeiro passo para a retomada de uma educação pública de qualidade. É comum ouvirmos que o jovem de hoje não é politizado, mas neste contexto é importante lembrar que politização significa, acima de tudo, consciência de direitos e deveres políticos.
Ascom: De que forma a lei pode contribuir com a qualidade da Educação no Município?
R: A sociedade em que vivemos é complexa porque está envolvida em diferentes interesses e conflitos. Essa lei é uma ferramenta que visa contribuir para que o cidadão do futuro possa exigir seus direitos, o que perpassa necessariamente por uma educação de qualidade.
"Não há nada de errado em exaltar o patriotismo e o amor à nação, mas o objetivo principal é ensinar às crianças noções básicas de cidadania, como seus direitos, deveres e respeito ao próximo", vereador Marcio Garcia.
Acompanhe a tramitação do projeto (Link).
Foto: ASCOM CMRJ