SUSPEITA DE FRAUDE NO METRÔ E NOS TRENS


"JORNAL DA GLOBO 
21/03/2014 00h39 - Atualizado em 21/03/2014 01h03
Cade investiga formação de cartel de empresas do setor de trens e metrô
109 funcionários e 18 empresas são processadas administrativamente.
Siemens, Alstom, Mitsui, Hiunday-Rotem, Caf e Bombardier são acusadas.
Sandra Passarinho / Janaína Lepri
O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) abriu um processo para investigar indícios de formação de cartel em licitações de trens e de metrô em quatro estados e no Distrito Federal.
O relatório diz que as fraudes nas licitações teriam começado na Linha 5 (Lilás) do metrô em São Paulo, em 1998. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica afirma que há indícios de que as empresas dividiram ilegalmente o fornecimento de trens. Depois, teriam continuado a simular concorrências, combinando propostas e sub-contratando rivais.
A investigação apresentou copias de emails e anotações feitas a mão. Milhares de documentos foram apreendidos em julho do ano passado nas empresas.
109 funcionários e 18 empresas estão sendo processados administrativamente e estão sujeitos a pagamento de multas. Entre as acusadas estão as multinacionais Siemens, Alstom, Mitsui, Hiunday-Rotem, Caf e Bombardier. O suposto cartel foi denunciado pela alemã Siemens, em troca de uma punição menor. O esquema teria funcionado em licitações de São Paulo, de 1998 a 2009, em governos tucanos; no Rio de Janeiro, em 2012, no governo do PMDB; no Distrito Federal, de 2005 a 2007, em governos do PMDB, PSDB e Dem; e em Minas Gerais e no Rio Grande do Sul, em 2012. Nesse último caso, os projetos foram contratados por empresas federais ligadas ao Ministério das Cidades em gestões do PP (Partido Progressista) (Leiam mais).

Comentários