quinta-feira, 27 de março de 2014

O PREÇO DOS REMÉDIOS TAMBÉM VAI SUBIR



A população sofre com o péssimo atendimento médico e quando consegue ser atendida passa a viver uma outra grande dificuldade, ter o dinheiro para comprar os medicamentos e se curar.
A situação que é muito ruim, ficará pior em razão do novo aumento anunciado para o preço dos remédios, um reajuste que pode alcançar mais de 5%.
Se por um lado a medicina avança cada dia mais, por outro fica cada vez mais difícil para a população de baixa renda se curar, um paradoxo cruel. 
"JORNAL O DIA
26/03/2014 20:06:19
Preços dos remédios regulados subirão até 5,68%
Reajustes entram em vigor a partir de 31 de março
Rio - A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamento (Cmed) fixou nesta qurta-feira as taxas máximas de reajuste nos preços de medicamentos regulados pelo governo. Os reajustes entram em vigor a partir de 31 de março. Para os remédios com baixa concorrência, que somam mais de 40% do mercado, o reajuste máximo autorizado é 1,02%. Para os medicamentos de alta concorrência, poderão ser reajustados até 5,68%, mesmo percentual do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) dos últimos 12 meses. Segundo o Ministério da Saúde, em geral, os reajustes não costumam ser repassados integralmente aos consumidores.
Os produtos com maior reajuste representam cerca de 20% dos genéricos no faturamento das empresas. A CMED fixa o valor do ajuste anualmente, com base em critérios técnicos definidos na Lei 10.742 de 2003. São considerados no cálculo a inflação do período (de março de 2013 até fevereiro de 2014), produtividade da indústria, variação de custos dos insumos e concorrência dentro do setor (Fonte).

Um comentário:

  1. O município poderia subsidiar os remédios de uso continuo e baratear!

    ResponderExcluir