CRISE NA SAÚDE: GOVERNO CORTA CLÍNICOS E DENTISTAS NO RIO PARA REDUZIR CUSTO



Cidadão fluminense, peço que após ler o artigo transcrito a seguir sobre o corte de clínicos e de dentistas em UPAs do Rio de Janeiro com o objetivo de diminuir despesas para o governo, leiam o artigo que postei antes desse, o qual trata exatamente da não aplicação de recursos para a saúde pública (Link).
Os governantes são péssimos gestores e quem sofre com isso é a população.
"JORNAL EXTRA
14 de março de 2014
Quatro UPAs cortam clínicos e dentistas para reduzir gastos
Flávia Junqueira
O motorista de ônibus Ulisses Demberg, de 33 anos, se sentiu muito mal, na manhã desta quinta-feira. Suava frio, tremia e sentia cólicas. Encostou o ônibus, passou os passageiros para outro coletivo e foi buscar socorro na UPA do Engenho de Dentro. Chegou lá às 10h45m. Foi atendido pelo médico às 15h, quatro horas e 15 minutos depois. E a espera vai aumentar. Clínicos de quatro UPAs administradas pela organização social (OS) SPDM estão cumprindo aviso prévio e, até o fim do mês, as unidades Engenho de Dentro, Sepetiba, Paciência e João 23, em Santa Cruz, terão um médico a menos por plantão. No total, 56 profissionais — 28,5% do total de clínicos — foram dispensados (Leiam mais)".


Comentários

  1. É um disparate dos mais "absurdos"...que esses governantes façam... aliás!!! não tem a menor competência para administrar recursos e serviços...

    ResponderExcluir

Postar um comentário