AUMENTOS: NOVAMENTE, SÉRGIO CABRAL ENGANA A POPULAÇÃO


 
A população não pode confiar no governo Sérgio Cabral.
Primeiro, as tarifas dos transportes públicos não seriam reajustadas, agora prepare o seu bolso.
"JORNAL DO BRASIL
Hoje às 17h26 - Atualizada hoje às 19h09
Cabral rompe compromisso de não reajustar tarifas
Governo mostra seus vínculos com lobbies empresariais
Pamela Mascarenhas
Sérgio Cabral, em uma decisão vista como sinal de bom senso político, havia anunciado em janeiro que não reajustaria as passagens de metrô, barcas e trem. O governo iria procurar uma forma de compensar as concessionárias de transporte público para atender aos anseios da população. Em fevereiro, todavia, foi aprovado o reajuste da tarifa das Barcas. No final do Carnaval, no dia seguinte à Quarta-Feira de Cinzas, Cabral assinou uma nova lei, na qual a Agetransp se baseou para autorizar nesta terça-feira (18) o aumento da passagem dos trens e do metrô. Cientistas políticos acreditam que o governo talvez espere que a medida não desperte tanta repercussão, já que o Estado enfrenta um debate maior em relação à segurança pública. Mas a aposta pode dar errado, já que se trata de algo que afeta a rotina diária das pessoas e que confirma ainda que o governo está comprometido com interesses empresariais, e não com os cidadãos.
Enquanto a passagem aumenta, cresce também o desconforto com o serviço oferecido pela SuperVia e Metrô Rio. Nesta segunda-feira (17), fumaça em uma composição em São Cristóvão desesperou os usuários do transporte, entre eles crianças. Na ocasião, passageiros tiveram que forçar a abertura de portas para escapar do desconforto. Composições também enfrentam constantes problemas com seus intervalos. Nos trens, a situação tem se mostrado ainda pior, com seguidos descarrilamentos que deixam feridos e atrapalham a rotina do trabalhador (Leiam mais).

Comentários