A CPI DA PETROBRÁS PODERÁ VIRAR REALIDADE



As desculpas que o governo arrumou para defender a presidente Dilma no episódio da compra de uma refinaria nos Estados Unidos, um negócio que acarretou um prejuízo à Petrobrás superior a um bilhão de dólares, como a imprensa tem noticiado, parecem ter caído por terra com a revelação das condições da compra de uma outra refinaria, essa no Japão.
Apesar da blindagem que a presidente recebe da base aliado, algo que anda estremecido, pode ser instaurada a CPI da Petrobrás para apurar essas compras.
"O GLOBO
Para oposição, negócio com refinaria do Japão reforça necessidade de CPI
Líder do PPS na Câmara, Rubens Bueno (PR) afirmou que o negócio com os japoneses 'só confirma que Dilma sabia de toda a negociação' Ele acusa o governo de cinismo no tratamento desse assunto
BRASÍLIA - Líderes de partidos de oposição na Câmara afirmaram na manhã deste sábado que a reportagem do jornal "O Estado de S.Paulo" de que, em 2007, a então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff autorizou a compra da refinaria japonesa Nansei Sekiyu com a cláusula, Put Option, igual à existente no contrato da refinaria de Pasadena, reforça a necessidade da instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação da Petrobras nesses casos. O líder do PPS na Câmara, Rubens Bueno (PR), afirmou que o negócio com os japoneses só confirma que Dilma sabia de toda a negociação e acusa o governo de cinismo no tratamento desse assunto. O PPS colhe assinaturas para instalar a CPI.
- Não tem como acreditar na versão da presidente de que não tinha conhecimento da cláusula. Se antes já não se acreditava, com essa história da refinaria japonesa se acredita menos ainda. Como presidente do Conselho de Administração da Petrobras, era ela (Dilma) quem pauta as reuniões, os temas a serem discutidos. É cinismo inaceitável esse do governo. Com certeza vai dar força para a instalação da CPI, que já conta com apoio de parlamentares até mesmo da base do governo - disse Rubens Bueno (Leia mais)". 

Comentários