terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

SETE BRASILEIROS JÁ MORRERAM NOS PROTESTOS



"O GLOBO:
Ao menos sete pessoas morreram desde junho em protestos pelo país
Além do caso do cinegrafista no Rio, houve vítimas em cidades de Goiás, Pará, Minas e São Paulo
11 de fevereiro de 2014.
RIO — Com o caso do cinegrafista da Band Santiago Andrade, pelo menos sete pessoas já morreram em manifestações realizadas desde junho do ano passado no país, quando começou a série de atos contra o aumento das passagens de ônibus. Além do Rio de Janeiro, os casos aconteceram em cidades de Goiás, Pará, Minas Gerais e São Paulo. Nenhuma das vítimas morreu em decorrência de confronto com a polícia.
A primeira vítima foi o estudante Marcos Delefrate, de 18 anos. Ele participava de um protesto em Ribeirão Preto (SP), em 20 de junho de 2013, quando foi atropelado por uma Range Rover, que atingiu mais 11 pessoas. O motorista teria ficado irritado com o fato de a rua ter sido fechada pelos manifestantes e avançou sobre eles. A maioria das vítimas teve ferimentos leves. Já o estudante, com fraturas e traumatismo craniano, morreu no local. O motorista fugiu, mas o atropelamento foi filmado, com celulares, por vários manifestantes.
Um dia depois, a gari Cleonice Vieira de Moraes, de 54 anos, morreu em Belém, de ataque cardíaco, depois do susto provocado pela explosão de uma bomba durante uma manifestação.
Também em junho do ano passado, no dia 24, duas mulheres morreram atropeladas num protesto na BR-251, em Cristalino (Goiás). Valdinete Rodrigues Pereira, de 40 anos, e Maria Aparecida, de 62, estavam montando uma barreira de pneus, quando um motorista avançou sobre as manifestantes com um Fiat Uno. Ele fugiu e seu carro foi encontrado, queimado, a 14 quilômetros de distância. No dia 26 do mesmo mês, foram registradas duas mortes. Em Belo Horizonte, Douglas Henrique de Oliveira, de 21 anos, morreu após cair de um viaduto. No Guarujá, litoral de São Paulo, a vítima foi um adolescente: o marceneiro Igor Oliveira da Silva, de 16 anos, morreu atropelado por um caminhão. O jovem estava numa festa junina quando foi atingido. O motorista entrou irregularmente na rua para fugir de uma manifestação (Leia)".

Nenhum comentário:

Postar um comentário