sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

RIO: CAOS NO TRÂNSITO É O RESULTADO DA FALTA DE PLANEJAMENTO E INVESTIMENTO



A falta de planejamento é uma característica marcante da gestão do prefeito Eduardo Paes, uma fato que para ser comprovado basta circular com um veículo pelas ruas do Rio de Janeiro, isso se conseguir circular, pois os congestionamentos são tantos que estamos muito próximos deles se unificarem em um congestionamento que alcance todos os bairros, parando o Rio de Janeiro.
O Carnaval se aproxima e com ele surgiu a ideia de comparar a gestão da prefeitura do Rio de Janeiro com a gestão de uma escola de samba que desfila no Sambódromo.
A Escola de Samba da Prefeitura do RJ o enredo seria "Somos um Rio".
A maior parte dos seus integrantes não conseguiria chegar ao local do desfile, em razão da inexistência de transporte na quantidade necessária para atender a demanda, como ocorre com os transportes públicos.
Ela montaria gigantescos e caríssimos carros alegóricos, mas que não conseguiriam entrar no Sambódromo em razão de suas dimensões, seria dinheiro jogado fora como ocorre nas obras desnecessárias.
A bateria não poderia desempenhar sua missão, pois não existiram os instrumentos musicais, como ocorre nos hospitais públicos onde falta tudo.
A letra do samba enredo não seria cantada em razão de não ter sido ensaiada, como as nossas crianças não aprendem nas escolas públicas.
Parte das fantasias seria furtada pela falta de seguranças na agremiação, como ocorre nas ruas do Rio de Janeiro, onde a insegurança é nossa companheira constante.
Talvez a única coisa que fosse vista no Sambódromo com relação à Escola de Samba da Prefeitura seria o enredo "Somos um Rio", pois para isso bastaria uma chuva mais forte, como ocorre em boa da cidade que vira um rio a cada temporal.
"JORNAL DO BRASIL: 
20/02 às 19h09 - Atualizada em 20/02 às 19h12 
Pane nos sinais: Especialistas afirmam que falta investimento e planejamento Sinais de trânsito nas zonas Sul e Norte do Rio ficaram 6 horas com falhas na programação 
Pelo quinto dia consecutivo, o trânsito no Centro do Rio apresentou congestionamentos, desta vez intensificados pela pane no sistema de semáforos da cidade. O primeiro transtorno foi o fechamento do Mergulhão da Praça XV, que engarrafou o tráfego no Centro da capital fluminense. Em seguida, o prefeito Eduardo Paes divulgou que pretendia “diminuir a frota dos ônibus para minimizar os danos” na região. E nesta quinta (20), para completar o caos, os sinais falharam. Todos esses problemas causados à população foram por falta de planejamento da prefeitura, que colocou em prática o plano de obras sem um estudo prévio do tráfego. 
Durante 6 horas, 11 centrais de trânsito ficaram com suas programações noturnas funcionando durante o período da manhã, com sinais piscando e fora de sincronia. Conclusão: Caos no trânsito em direção ao Centro do Rio. Para especialistas, os constantes problemas no setor estão relacionados à falta de planejamento da Prefeitura e de investimentos no sistema semafórico. 
De acordo com o engenheiro de Transportes Urbanos e Mobilidade da UERJ, Alexandre Roujas, a falha de hoje demonstra que o sistema não é confiável. “Com a pane dos sinais, vemos que o sistema é suscetível a falhas. Provavelmente porque não deve ter suportado a demanda de sinais direcionados à ele. A questão é: A cidade já está bastante engarrafada, acidentes no trânsito são imprevisíveis e ainda problemas com os sinais? Assim o trânsito vira um caos”, disse (Leiam mais)".

Nenhum comentário:

Postar um comentário