sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

PROTESTOS: O RIO "PACIFICADO" ESTÁ EM CHAMAS



A insegurança avança no Rio de Janeiro.
Após os violentos protestos ocorridos na Praça Seca (Jacarepaguá), a violência explodiu no Engenho Novo.
Ônibus e lojas foram incendiados por manifestantes que protestaram contra a morte de um jovem no curso de uma operação policial. 
Pior, nos dois locais existem as propaladas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).
A realidade que a população fluminense é de pavor, muito longe da anunciada "pacificação".
"JORNAL O DIA
12/02/2014 21:05:10 - Atualizada às 12/02/2014 22:22:14
Tiroteio fecha vias da Zona Norte
Ônibus foram queimados por moradores em protesto contra homem baleado
FLAVIO ARAÚJO
Rio - Um intenso tiroteio interditou, na noite desta quarta-feira, a Rua Barão do Bom Retiro, na altura da Rua Araújo Leitão, sentido Méier, no Engenho Novo, Zona Norte do Rio. De acordo com as primeiras informações, um homem foi baleado e morto por PMs no Morro São João, que corta os bairros do Grajaú, Engenho Novo e Lins de Vasconcelos. 
Em protesto, dezenas de pessoas apedrejaram três ônibus e colocaram fogo em dois coletivos, um da linha 638 (Saens Peña - Marechal Hermes) e outro da linha 606 (Rodoviária - Engenho de Dentro). Um passageiro, que estava no 638, relatou que vários homens pediram que os usuários descessem e começaram o incêndio. Outras quatro lojas foram atingidas pelas chamas: um bar, uma oficina, um hortifruti e um ferro-velho. 
Moradores do Morro dos Macacos, vizinho ao São João, relatam mais tiros vindos da parte alta da comunidade. O clima é de tensão na região. A Avenida Marechal Rondon também ficou interditada (Fonte)".

Nenhum comentário:

Postar um comentário