quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

PRAÇA SECA: O RIO VIROU UM MAR DE PROTESTOS



Os protestos se multiplicam pelo Rio de Janeiro.
A cada protestos ficam evidentes os erros de gestão da Secretaria de Segurança Pública, órgão responsável pela gestão das Polícias Militar e Civil.
A assassinato do cinegrafista Sebastião Andrade evidenciou o despreparo, pois se não fossem as imagens geradas pela imprensa internacional e nacional, dificilmente os responsáveis teriam sido identificados e presos.
A pergunta que se faz é por onde anda a "inteligência" da Secretaria de Segurança que não está sendo proativa como deveria ser, promovendo filmes e fotos dos manifestantes a partir da chegada dos primeiros participantes.
Isso sempre foi assim, a "inteligência" deve ser a precursora nos locais de concentração, mas parece que isso não está acontecendo, pois não temos tido notícias de que alguém tenha sido identificado através de ações da "inteligência".
Urge que a Secretaria de Segurança atue dentro da boa técnica policial, o que infelizmente não está acontecendo.
As polícias sabem o que fazer e como fazer, mas tudo indica que a Secretaria de Segurança está atrapalhando.
"JORNAL O DIA 
12/02/2014 17:13:54 - Atualizada às 12/02/2014 18:06:05 
Manifestantes fecham via na Praça Seca
Na noite de ontem, um ônibus foi incendiado na região
O DIA
Rio - Cerca de 80 pessoas fecham, na tarde desta quarta-feira, a Rua Cândido Benício, em ambos os sentidos, na altura da Praça Seca, Zona Oeste do Rio. Ainda não há informações sobre o que teria causado o ato. Segundo a PM, o comércio na região foi fechado por lojistas que ficaram assustados com a movimentação.
Por volta das 18h, os manifestantes usaram um carro para bloquear a via e arremessaram pedras contra os policiais, que reagiram com bombas de gás. Os ativistas ainda incendiaram entulhos na via. Ainda não há informações sobre feridos ou detidos no local.
Na noite desta terça, pelo menos 100 pessoas protestaram e atearam fogo em um ônibus durante ato contra a morte de duas pessoas que, segundo a PM, teriam sido baleadas durante um confronto entre policiais e traficantes.
De acordo com a assessoria da PM um homem ainda não identificado foi baleado e encaminhado ao Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, também nesta terça e, até o momento, não há informações sobre seu estado de saúde. Um outro homem foi executado na Rua Florianópolis, também na Praça Seca e, segundo informações da esposa da vítima, dois homens são acusados do crime. O trafégo é lento na região. Motoristas podem optar pela Estrada do Catonho (Fonte)".

Nenhum comentário:

Postar um comentário