quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

POVO VENEZUELANO SE REVOLTA NAS RUAS



A situação dos protestos na Venezuela parece fora de controle, os opositores do regime encheram as ruas, ocorreram conflitos e mortes. A resposta do governo foi prender o líder da oposição. O mundo precisa acompanhar de perto o que está acontecendo na Venezuela, não só para garantir os direitos individuais dos cidadãos venezuelanos, mas para que não ocorram novos conflitos que gerem mortos e feridos.
"O GLOBO
Promotoria ordena detenção do opositor após mortes em protestos na Venezuela
Leopoldo López foi acusado de homicídio, lesões graves e associação para delinquir. 
Ele acusa governo de orquestrar depredação de prédio público
Maduro denuncia tentativa de golpe; três pessoas morreram nas manifestações
(...) 
Na quarta-feira, milhares de estudantes, acompanhados por líderes da oposição, protestaram nas ruas de Caracas e de outras cidades contra a insegurança, a inflação e a falta de produtos básicos, em uma nova etapa da mobilização dos jovens registrada há 10 dias. O protesto, o mais intenso contra Maduro desde que ele sucedeu Hugo Chávez, provocou incidentes durante várias horas. Três pessoas morreram, dezenas ficaram feridas e quase 80 foram detidas (Leiam mais)".
"EL UNIVERSAL (jornal venezuelano).
PROTESTO ESTUDANTIL
Ortega Diaz confirmou que três mortos
Procurador diz que aqueles que atacaram a acusação procuram "matar"
Ortega Díaz anunciou que hoje será disponibilizado para os tribunais 69 detentos que deixaram incidentes violentos ontem depois de protestos pacíficos chamados pela oposição.
JUAN FRANCISCO ALONSO | El Universal
Quinta-feira 13 de fevereiro de 2014 08:40
Caracas -. "Killing" que estavam lá dentro. Esse era o objetivo daqueles que atacaram ontem a sede do Ministério Público, de acordo com o procurador-geral da República, Luisa Ortega Díaz, que durante o programa de condução na Radio Nacional de Venezuela (RNV) informou eventos que ocorreram ontem em Caracas e . outros estados deixaram pelo menos três mortos, 61 feridos e 69 detidos após afirmar que os detidos serão apresentados hoje por pesquisadores Ministério Público perante os juízes e eles decidem que estão livres e aqueles que permanecem detidos, o oficial prometeu " Nós faremos todos os esforços para manter a paz ea justiça (...) Temos vídeos, gravações e fotografias que nos ajudarão a esclarecer os fatos. " Apesar de não ser previsível que poderia imputar crimes, deixou lembrou que o Código Penal pune que tentar mudar violentamente o governo legitimamente constituído até 30 anos de prisão (crime de rebelião). Ortega Diaz, que se juntaram a argumentação do Governo no sentido de que o que aconteceu ontem foi uma repetição do golpe em abril 2002 tirou temporariamente do poder falecido presidente, Hugo Chávez, disse que nenhum incidente, mas também em Aragua, Lara, Mérida e Táchira afirma não só em Caracas. explicou que da 61 feridos realizada em seu escritório, 17 são policiais e oficiais militares . Também indicou que 54 veículos foram destruídos em todo o país, dos quais apenas seis eram de agências governamentais (Fonte).

Nenhum comentário:

Postar um comentário