sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

POLÍCIA MILITAR: "HUMORISMO" DE BAIXÍSSIMO NÍVEL E UMA AMEAÇA ABSURDA

O canal "Porta dos Fundos" exibiu o vídeo "DURA" que reproduzo nesse artigo.
Infelizmente, o vídeo é de péssimo gosto e revela uma forma de humorismo apelativo, isso se alguém considerar o filme incluído na categoria "humorismo".
O filme revela claramente o ponto onde a liberdade de expressão se perde por completo e passa a se caracterizar como uma forma de agressão aos que são alvos da chacota, nesse caso a Polícia Militar e os Policiais Militares.
Obviamente, a reação contida nas letras do "Blog do Soldado" é um completo absurdo, não merece maiores comentários.
Todavia, um filme como esse não pode ficar sem resposta, melhor, sem respostas: uma resposta do Comando Geral da Polícia Militar, uma resposta do Secretário de Segurança Pública e uma resposta do Governador do Estado do Rio de Janeiro.
Isso não é humorismo, isso é uma apelação que demonstra como vai mal a imaginação de quem é responsável por produzir algo de nível tão rasteiro.
Não custa lembrar que os humoristas não podem tudo, escondidos no direito constitucional da liberdade de expressão, como humilhar a Polícia Militar e os Policiais Militares. 
O direito de expressar-se livremente tem limites, inclusive não pode invadir a honra das pessoas e das instituições.
Urge que o Comandante Geral da PMERJ, o Secretário de Segurança e o Governador se posicionem contra essa afronta.
No tocante aos Policiais Militares, duramente ofendidos, o melhor caminho é a reparação do dano moral através do Poder Judiciário.
É melhor atingi-los no bolso, lembrando que só no serviço ativo são mais de 50.000 Policiais Militares.
O filme de baixíssimo nível pode sair caro.
Essa é a melhor resposta.

Programa Porta dos Fundos

JORNAL EXTRA:
Blog de apoio à Polícia Militar faz ameaças a humorista Fábio Porchat
O Blog do Soldado, página não oficial de apoio à Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, postou, na última quarta-feira, uma crítica ao vídeo “Dura”, do canal Porta dos Fundos, e ao humorista Fábio Porchat, roteirista e ator da esquete. Divulgada na segunda, a encenação mostra uma dupla de cidadãos comuns dando uma dura em dois policiais e brinca com clichês associados à corporação. Na crítica do blog — que não está assinada — queixa-se da generalização da classe e ameaça: “Você, Fábio Porchat, merece ter sua carinha totalmente furada por tiros de fuzil, para aprender a respeitar os milhares de homens e mulheres que compõem a tropa da PM” (Leia mais).

Um comentário:

  1. Vamos mover um processo contra eles, humilhação como essa não pode ser tolerada !

    ResponderExcluir