terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

OPERAÇÃO NO JURAMENTO TERMINA COM SEIS MORTOS



A prometida "pacificação" do governador Sérgio Cabral e do secretário de segurança Beltrame parece algo cada dia mais distante, uma promessa que serviu muito bem para reeleger Cabral, mas que não se concretiza, muito pelo contrário, a população do Rio de Janeiro continua convivendo com os mortos, os feridos, os tiroteios e as balas perdidas, inclusive nas comunidades "pacificadas".
Quem acreditou na promessa e votou em Cabral em razão dela, hoje está muito arrependido.
Leiam a matéria sobre as mortes no Juramento:
"O GLOBO:
Operação da Polícia Militar no Morro do Juramento tem seis mortos
Dois policiais militares também foram baleados na ação que visa a localizar bandidos que atacaram UPP do Parque Proletário
No ataque à unidade da Vila Cruzeiro, no domingo, uma soldado morreu
Nesta terça-feira, três pessoas foram baleadas em ações em outras comunidades do Rio
Tais Mendes
Bruno Amorim
Publicado: 4/02/14
RIO - Policiais do 41º BPM (Irajá) fizeram uma operação, nesta terça-feira, no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, na Zona Norte do Rio. Oito suspeitos foram baleados. Seis deles morreram a caminho do Hospital estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes. Dois policiais militares também foram atingidos. São eles: Vinícius Telles de Oliveira e Mauro Batista dos Santos. Os policiais também foram socorridos no Salgado Filho e transferidos em seguida para o Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio, onde permanecem internados (Leia mais)".

Nenhum comentário:

Postar um comentário